Apesar de sugestões, Corinthians tem plano: resgatar contratados de 2016

    • Reprodução/Corinthians

    O Corinthians admitiu publicamente estar interessado em uma nova opção ofensiva para o meio-campo, e a simples admissão mobilizou empresários a oferecerem jogadores ao clube nos últimos dias. Dois casos de jogadores indicados ao clube se tornaram públicos (Régis, do Bahia, e Nenê, do Vasco), mas o clube não pretende abrir negociação com nenhum deles no momento por conta de um planejamento de elenco.

    A ideia do Corinthians é dar mais espaço aos jogadores do elenco atual que executam essa função, mas ainda não caíram nas graças da torcida desde que foram contratados, em 2016. Especificamente, o Corinthians quer dar moral e mais oportunidades a Marquinhos Gabriel e Giovanni Augusto.

    Marquinhos Gabriel voltou a jogar pelo Corinthians no último fim de semana, após mais de um mês sem espaço com o técnico Fábio Carille – ele deu a assistência para o gol de Jô no 1 a 0 contra o Vitória. Já Giovanni Augusto está em fase final de tratamento de uma lesão no tornozelo, em processo que surpreendeu o departamento médico pela rapidez da recuperação.

    Enquanto Marquinhos Gabriel e Giovanni Augusto aguardam as chances prometidas por Carille, o Corinthians busca um meia no mercado sem intenção de fazer grandes investimentos. Foi isso que causou a rejeição à indicação do nome de Régis, destaque do Bahia no título da Copa do Nordeste. Com o experiente Nenê, do Vasco, a situação foi igual: empresários prometeram intermediar o negócio, que não interessou pelo custo elevado.

    A ideia do Corinthians é ter uma reposição a Rodriguinho no elenco que seja mais experiente do que Pedrinho, a única opção atualmente, e que receberá mais chances no segundo semestre.

    Veja Também

    Comments (2)

    1. Avatar
      Felipe Mendes

      GASTAR COM JOGADORES PROTAGONISTAS NAO COM PROMESSAS !!!

    2. Avatar
      Jean Michael

      Isso aí, vamos parar de jogar dinheiro fora com pereba. Esses jogadores aí tem bola pra gastar, é só tomarem vergonha na cara

    Comments are closed.