Artilheiro, Jô ganha Bola de Ouro como melhor jogador do Brasileirão

    • Alex Silva/Estadão Conteúdo

    Premiado no prêmio Bola de Prata como o melhor jogador do Brasileirão, Jô chorou ao receber o principal troféu: o Bola de Ouro. Um dos artilheiros do torneio, com 18 gols, o atacante do Corinthians celebrou seu atual momento no futebol, lembrando a mudança de comportamento após largar a bebida.

    “Agradeço a minha esposa, meu pai. Difícil, desculpa [Jô começa a chorar]. Comecei com 16 anos e já passei por muitas coisas. Depois que encontrei o caminho de Deus as coisas melhoraram. Não tenho explicação, só tenho a agradecer a Deus, aos meus companheiros e ao Corinthians, que acreditou na minha mudança. Venho de momentos bons na minha carreira. O extracampo era um pouco conturbado. Encontrei o caminho certo e venho colhendo os frutos”, declarou.

    Jô também integra a seleção dos 11 melhores do Brasileirão, em premiação do Bola de Prata, promovido pela ESPN Brasil.

    O Corinthians e o Grêmio tiveram três atletas cada na seleção.

    O Palmeiras, vice-campeão nacional, teve um atleta na relação dos 11 atletas: Dudu.

    Foram representados com um jogador cada o São Paulo (Hernanes), Santos (Vanderlei), Thiago Neves (Cruzeiro) e Coritiba (Carleto).

    Confira a seleção do Bola de Prata:

    Vanderlei (Santos); Fagner (Corinthians), Balbuena (Corinthians), Geromel (Grêmio) e Carleto (Coritiba); Michel (Grêmio), Hernanes (São Paulo), Thiago Neves (Cruzeiro), Luan (Grêmio) e Dudu (Palmeiras); Jô (Corinthians).

    Veja Também