Balbuena - Atlético-MG 1 x 0 Corinthians

    Atlético-MG vence Corinthians em jogo marcado pela arbitragem

    O Atlético-MG pressionou, reclamou da arbitragem, e, com um gol no fim, venceu o Corinthians, no Independência.

    Dominante o jogo todo, o time mineiro ficou na bronca com um gol anulado na primeira etapa, quando o árbitro voltou atrás quando já estava no meio do campo, mas seguiu pressionando e foi recompensado com Róger Guedes, para vencer por 1 a 0 neste domingo.

    Após três rodadas no Brasileirão, o Corinthians perde sua invencibilidade e a liderança, sendo ultrapassado pelo Flamengo. Com os mesmos seis pontos, o Atlético

    O jogo – Logo no começo do jogo, aos 8, o Corinthians perdeu Fagner, com problemas na coxa, que deixou o campo para a entrada de Mantuan.

    O grito de gol quase saiu aos 19 minutos, em mais uma cobrança de falta com perfeição de Otero que acabou explodindo no travessão da meta defendida por Cássio.

    O Corinthians era completamente dominado, e Otero ficou mais uma vez perto de marcar. Aos 35, ele fez uma grande jogada entre três defensores e bateu rasteiro. A bola quase passou entre as pernas de Cássio, mas o goleiro conseguiu ficar com ela em cima da linha.

    Dois minutos depois, a grande polêmica.

    Depois de cobrança de escanteio pela direita do ataque a bola sobrou na esquerda com Ricardo Oliveira e, depois de tocar a trave, Róger Guedes encheu o pé para abrir o placar. Depois de muita reclamação do lado do Corinthians e festa do Atlético, o lance foi anulado.

    O árbitro Dewson Freitas, que já tinha ido para o centro do campo e dado cartão amarelo para Cássio, por reclamação, voltou atrás após consultar o auxiliar da linha de fundo, que viu que o desvio de Ricardo Oliveira para a trave foi feito com a mão.

    Depois do lance, a torcida se revoltou com a arbitragem e começou a gritar “Vergonha” e “A CBF voltou”.

    Antes do intervalo, porém, o Corinthians também ficou na bronca com o apito. Aos 44, Maycon tabelou com Clayson e, dentro da área, caiu reclamando pênalti, mas nada foi marcado.

    Na segunda etapa, Clayson saiu para a entrada de Emerson Sheik e o Corinthians passou a ficar um pouco mais no campo de ataque. Só que as chances reais de gol seguiam sendo do time da casa.

    Aos 21, Ricardo Oliveira, pela esquerda do ataque, passou por Balbuena e bateu cruzado. O chute rasteiro foi defendido por Cássio com as pontas dos dedos, e a bola cruzou toda a frente do gol antes de sair pela linha de fundo.

    Aos 35, mais uma bola na trave. Desta vez foi Gustavo Blanco, que avançou pela direita, invadiu a área e cruzou. A bola foi direto na trave enquanto Cássio ficou só olhando.

    Seis minutos depois, a pressão foi recompensada. Patric evitou a saída da bola e cruzou para Róger Guedes que chegou com tudo para mandar, com o peito, para o gol. O Corinthians ainda reclamou que a bola teria saído e uma suposta falta em Mantuan, mas, desta vez, a arbitragem não voltou atrás.

    Na quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), o Atlético-MG recebe a Chapecoense pela Copa do Brasil, enquanto, às 21h45, o Corinthians joga contra o Independiente pela Copa Libertadores. Pelo Brasileirão, o time mineiro viaja para enfrentar o São Paulo no sábado, às 19 horas, e os paulistas recebem o Ceará no domingo, às 11 horas.

    Veja Também