Avelar elogia Carlos Augusto no Corinthians: ‘Tenho que ficar atento’

    Recuperado de lesão no joelho esquerdo e já à disposição do técnico Fábio Carille para a sequência da temporada, o lateral-esquerdo Danilo Avelar fez questão de elogiar Carlos Eduardo, seu substituto, pelas recentes atuações com a camisa do Corinthians. O dono da camisa 35 do Timão ressaltou a força do elenco alvinegro e projetou os próximos jogos da equipe. 

    – É um atleta, um profissional que teve uma crescente muito boa. Tem um potencial e um futuro incrível. Fez gol e isso é muito importante. É um jogador que eu tenho que ficar atento, mas é uma disputa muito sadia. O Corinthians apenas cresce com tudo isso – afirmou Avelar ao ser questionado sobre o seu principal concorrente pela posição. 

    Titular da lateral-esquerda do Corinthians desde o início da temporada, o jogador perdeu as primeiras rodadas do Brasileirão por conta de um problema no joelho esquerdo. Recuperado da lesão, Avelar participou do jogo-treino desta segunda, contra o time sub-23 do Timão, e espera retomar a posição no time comandado por Fábio Carille. 

    A tendência é de que ele seja utilizado contra o Grêmio, no próximo sábado, na Arena Corinthians. Apesar disto, a decisão ainda não foi oficializada já que o elenco terá uma semana cheia antes desta partida. Após este período, no entanto, novas decisões aguardam o Alvinegro. 

    Nas oitavas de final da Copa do Brasil e de olho nas primeiras posições do Campeonato Brasileiro, o Corinthians terá calendário apertado até a parada da Copa América, na segunda semana de junho. Até lá, o time tem dois clássicos pela frente (São Paulo e Santos) e também jogos decisivos na Copa Sul-Americana. Tudo isso em pouco mais de um mês. 

    – É o calendário do Brasil. Um time que disputa vários campeonatos, a performance do elenco é fundamental. Não dará tempo de respirar. Temos que nos preparar e entrar com uma boa estrutura física. Temos totais condições de darmos o nosso melhor. Foi assim no ano passado e não é novidade para nós – disse o lateral do Corinthians. 

    Confira a coletiva de Avelar na íntegra:

    Jogo-treino
    Acho importante. É difícil ter uma semana cheia. Quando temos, é importante dar ritmo de jogo para aqueles que têm menos minutos jogados. O jogo-treino é importantíssimo. É bom para o treinador avaliar aqueles que não vêm jogando. É válido para os atletas e também para a comissão técnica.

    Evolução da lesão
    Digamos que sim (sobre estar à disposição para jogar como titular). Estou um pouco avançado  na recuperação e acredito que essa semana já esteja mais preparado. Vim de um período em que precisava de mais tempo para melhorar os aspectos físicos.

    Clássicos e decisões
    Vale lembrar que o Brasileirão é um dos mais disputados do mundo. Não dá apenas para pensar nos clássicos. Não dá tempo para pensar quais jogos são difíceis ou não. Temos que estar com o elenco concentrado para disputarmos em alto nível todos os jogos.

    Desempenho abaixo do esperado do Corinthians
    Discutida diariamente, não. Nós sabemos que podemos melhorar, sabemos que não estamos no nosso melhor momento. É normal isso porque viemos de um campeonato. Olha o exemplo do Grêmio: teve um começo de ano perfeito e oscilou nas três primeiras rodadas do Brasileirão. A gente não pode deixar isso acontecer porque depois vai ser difícil buscar.

    Churrasco da delegação
    Acho válido, é muito imporante. É bom para nos juntarmos. Em um ambiente com 40 ou 50 pessoas é difícil ter uma afinidade com todos. É muito válido por vários aspectos. União, dar uma relaxada. Isso é importante .

    Sobre a lesão
    Tive uma lesão no ano passado. Como o calendário, principalmente na reta fina do Paulista, foram muitos jogos decisivos, fui indo. Acabou o campeonato, fomos campeões e o ideal seria ficar 10 ou 15 dias fora para reforçar isso. credito que tenha sido o ideal para não termos problemas futuramente.

    Período sem jogar e postura do Corinthians
    Analisar de fora ninguém gosta, mas isso te dá uma dimensão que você não consegue enxergar. Tem jogadores que não tinham jogado e começaram a atuar mais. É uma metodologia que o Carille tinha desde o ano passado. Se dependesse só da nossa atuação, com certeza ganharíamos vários jogos. Às vezes você não consegue fazer aquilo que foi proposto. Às vezes é uma situação que o jogo te impõe. As pessoas falam que o Corinthians é muito defensivo e que joga muito atrás, mas o time está evoluindo, está melhorando.

    Carinho da torcida
    Se a torcida me pede de volta ao time, quer dizer que mostrei algo bom. Se eles sentem falta fico feliz. Sei do meu potencial. O Carlos fez uma final muito boa com o São Paulo, vem de bons jogos e isso mostra o quão bom tem sido os nossos treinamentos.

    Grêmio 4×5 Fluminense
    É ruim para quem escalou os defensores no cartola (risos). São dois treinadores que arriscam e não têm medo. É óbvio que a defesa dos dois times não acordaram satisfeitas. São metodologias de trabalho interessantes. Eu, particularmente, gosto de jogos com bastante gols. É um jogo que nos dá algumas lições. Isso não é normal no futebol de hoje. Acredito que o torcedor tenha gostado.

    Negociação entre Corinthians e Torino 
    Eu, na verdade, estou muito tranquilo. Estou confiante que isso vai acontecer. Não tem nenhuma obrigação de exercer agora. Antes de vir pra cá, isso já estava combinado. Sei que existe o interesse de ambas as partes e espero que em um futuro breve tudo possa se concretizar.

    Veja Também

    Notícias do Corinthians
    Notícias do Corinthians