Bruno dará aulas a crianças e pode reduzir pena por morte de Eliza Samúdio

    • Nelson Antoine/AGIF

      Bruno defendeu o Boa Esporte, de Varginha, por dois meses de 2017

      Bruno defendeu o Boa Esporte, de Varginha, por dois meses de 2017

    Condenado pelo assassinato de Eliza Samúdio, o goleiro Bruno Fernandes de Souza foi autorizado pela Justiça a dar aulas de futebol para jovens em Varginha, no interior de Minas Gerais.

    O trabalho possibilita a redução da pena do atleta que defendeu as cores de Atlético-MG, Flamengo, Corinthians e Boa Esporte.

    Lúcio Adolfo, advogado do jogador de 32 anos, confirmou o fato em rápida conversa com o UOL Esporte:

    “Lá tem uma associação de internos que sejam primários e tenham bom comportamento, chama-se Nucap. Ele vai sair todos os dias para dar aula às crianças”.

    O trabalho do goleiro Bruno será de segunda a sexta-feira no Nucap (Núcleo de Capacitação para a Paz), o qual atende cerca de 60 filhos de ex-detentos.

    A decisão da Justiça já foi informada aos responsáveis pela defesa do atleta que defendeu o Boa Esporte por dois meses em 2017.

    “Já está definido, já fomos comunicados inclusive.

    A cada três dias trabalhados, reduz um dia da pena dele”, afirmou o advogado Lúcio Adolfo, que ainda não sabe a data exata para o início do trabalho de Bruno Fernandes:

    “Ele começa desde já. Não sei se hoje ou amanhã. Precisaria confirmar exatamente a data”, concluiu.

    Veja Também

    Comments (1)

    1. Avatar
      Anônimo

      No que depender de mim, ele tem que se fuder… Pq quem morreu, não vai ter outra chance.

    Comments are closed.