Carille diz que vitória sobre Palmeiras foi marco para vencer o Paulista

    Campeão paulista contra a Ponte Preta no último domingo (07), o técnico do Corinthians Fábio Carille definiu o jogo a vitória contra o Palmeiras na competição como o marco para que a equipe passasse a acreditar que poderia ganhar a competição.

    O treinador contou quando sentiu que a equipe poderia ser campeão e foi justamente contra o rival, na vitória por 1 a 0. “A questão da organização, sempre foi muito boa desde a Flórida, mas a entrega dos jogadores a partir do jogo contra o Palmeiras. O Palmeiras o melhor time da competição e a gente com um a menos. Isso fortaleceu demais e o torcedor veio junto. A imprensa passou a acreditar mais. Esse pontapé inicial de começar a acreditar mesmo foi contra o Palmeiras”, disse em entrevista à ESPN Brasil.

    Carille também contou que recebeu uma mensagem de Tite após o título. “Ainda não conversamos. Ele mandou uma mensagem e respondi ontem à noite para ele. Ele sabe que ainda não tive oportunidade de conversar ainda. Ele sabe como é a correria após o título e ainda tem a preparação do jogo de quarta. Vou ligar para ele, mas ainda não deu”.

    Carille explicou que ele mesmo não colocava o Corinthians como o favorito ao título ao comentar o dizer de “quarta força” no começo da competição.  “Se buscar entrevista do início eu também coloquei Palmeiras e Santos a frente, pelo que aconteceu, Santos forte, Palmeiras campeão. E o São Paulo com muitas expectativas acima de tudo. Eu não usei com o grupo a questão da quarta força, porque tinham jogadores jovens, chegando no grupo, o próprio Jô que eu não sabia como receberia isso. Eu procurei isolar com muito vídeo e conversa fiz com que o trabalho fosse muito intenso. Foi muito rápido, acima do esperado. Eu tinha a ideia de fazer um bom paulista para ir para cima n o Brasileiro e agora foi rápido e temos que ir ajustando”. 

    O treinador preferiu não fazer previsões sobre reforços para o Campeonato Brasileiro. “Antes de falar do Brasileiro tem competição em andamento que é a Sul-Americana. Deixei claro de sempre levar a sério todas as competições. Eu sou muito ciente. Todo técnico, profissional, a equipe sempre quer fortalecer, mas a gente tem que trabalhar em conjunto com o clube. se chegar atleta vai ser bom pra fortalecer, se não chegar, vamos trabalhar. Vai ser uma equipe organizada, de entrega. Vamos trabalhar dia a dia, jogo a jogo”. 

     

    Veja Também

    Vídeos do Corinthians