Carille nega veto e diz: “fui chamado de louco por causa do Drogba”

    • Nelson Almeida/AFP

    O técnico do Corinthians Fábio Carille foi o convidado do programa No Ar, do canal Esporte Interativo, nesta quinta (17) e explicou rumores de que teria vetado Didier Drogba no clube, época em que diz ter sido chamado de “louco”.

    “Muitos falaram que eu barrei a contratação do Drogba, sendo que isso nem chegou até mim. Eu saía na rua e era cobrado pelo torcedor: ‘você é louco de não deixar o Drogba’. Mas não”, disse o treinador com relação à tentativa de contratação do jogador em janeiro de 2017, quando o atleta estava sem clube.

    Drogba acabou recusando a proposta do Corinthians, que desistiu do negócio no final de janeiro. Na ocasião, o atacante veio a público explicar as razões de ter recusado o clube paulista.

    Carille também falou que na época em que as notícias sobre Drogba começaram a pipocar na imprensa, acreditava mesmo na qualidade e evolução de Jô, um dos destaques do atual líder do Campeonato Brasileiro.

    “Eu tinha certeza de que o Jô poderia da ruma resposta boa, porque ele começou a trabalhar ano passado. A minha única restrição em relação ao Drogba é que todo mundo estava lembrando dele com 32, 33 anos. Um cara que sempre dependeu da força, ia chegar com 39 anos. Era minha única preocupação”, explicou.

    Veja Também