Cirurgia e concorrência: saiba como Pedrinho perdeu espaço no Corinthians

    • Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

      Carille e Pedrinho durante jogo do Corinthians

      Carille e Pedrinho durante jogo do Corinthians

    Antes opção constante no Corinthians, o meia-atacante Pedrinho perdeu espaço após a cirurgia para retirada das amígdalas. A operação foi realizada em 21 de agosto, e o jogador voltou a ser relacionado apenas há três partidas, contra o Coritiba, no dia 11 de outubro.

    Após a cirurgia, Pedrinho teve anemia e perdeu peso, já que não conseguia se alimentar normalmente. Neste período, ele recebeu cuidados especiais da comissão técnica e viu seus concorrentes ficarem em alta.

    Enquanto Pedrinho estava fora de combate, Marquinhos Gabriel e Clayson conseguiram boas atuações. A dupla tem sido presença constante nos últimos jogos, inclusive ameaçando as posições de Jadson e Romero.

    Com isso, apesar de ter voltado a ficar à disposição nos últimos três jogos, Pedrinho ainda não foi utilizado pelo técnico Fábio Carille. Contra o Grêmio, parte da torcida chegou a pedir a entrada do jovem de 19 anos na hora que os reservas estavam aquecendo.

    Pedrinho subiu ao elenco profissional no início deste ano, após o título da Copa São Paulo de Futebol Júnior em janeiro. Ele atuou em 16 jogos, marcou um gol e já está maduro, na visão do treinador corintiano.

    “Amadurecimento é jogando, deixando as coisas bem determinadas nos treinamentos. Pedrinho já teve participação legal, iniciou clássico, entrou contra Flamengo, Fluminense, em jogos sob pressão. É dando atenção, cobrando igual aos outros e quando há oportunidade colocar para jogar”, afirmou Carille, em entrevista recente.

    Com contrato até o fim de 2020, Pedrinho sabe que terá oportunidades no Corinthians. Neste ano, ele tem mais nove jogos à espera de uma chance.

    Veja Também

    Notícias do Corinthians

    Comments (1)

    1. Avatar
      Kaue Santos

      Pedrinho é um bom jogador acho q ele merecia mais chances de jogar

    Comments are closed.