Corinthians arranca empate no fim e frustra São Paulo em novo clássico

    Pelo segundo clássico consecutivo, o São Paulo flertou com a vitória, mas não conseguiu os três pontos. Com um gol de Clayson aos 32min do segundo tempo, o Corinthians, mesmo sem jogar muito bem, empatou em 1 a 1 e frustrou o Morumbi lotado. O resultado impacta diretamente na tabela do Brasileirão.

    Com o ponto somado, o líder Corinthians chega a 54 e se mantém invicto em seis clássicos contra o São Paulo neste ano. A vantagem na liderança, ao menos neste momento da rodada, é de 10 pontos.

    O São Paulo, que perdeu para o Palmeiras em agosto depois de ficar em vantagem, deixaria a zona de rebaixamento caso vencesse. Petros, no primeiro tempo, marcou contra o ex-clube e acendeu a esperança de vitória. Com o ponto somado, o time de Dorival Júnior vai a 28 e depende dos outros resultados para respirar fora do Z-4.

    O melhor: Cueva

    Robson Ventura/Folhapress

    Pelo segundo jogo consecutivo, o São Paulo contou com o talento de Cueva para armar as jogadas e marcar seus gols. Depois do escanteio para Militão contra o Vitória, o peruano serviu Petros no gol deste domingo contra o Corinthians. Assim, se desgarrou de Júnior Tavares na lista de maiores garçons da temporada e agora registra oito assistências e nove gols em 36 partidas em 2017. Já contra o Corinthians, o camisa 10 chegou a seis atuações e soma quatro assistências e dois gols. Saiu bastante aplaudido pela torcida ao ser substituído aos 30min da etapa final, por cansaço.

    O pior: Jadson

    Em momento ruim da temporada, o meia atuou em setor diferente do habitual e mais uma vez não rendeu bem. Aberto à esquerda, no setor defendido por Militão, errou boa parte das tentativas que fez. Saiu no intervalo para a entrada de Marquinhos Gabriel. 

    Fair play

    Aos oito minutos do primeiro tempo, a defesa do São Paulo trocava passes quando Rodrigo Caio viu Lucas Fernandes na lateral esquerda e tocou. Lucas, porém, estava aguardando autorização do árbitro para voltar a campo depois de receber atendimento médico e o Tricolor perdeu a posse de bola. Os corintianos, no entanto, percebendo a confusão acidental, resolveram devolver a bola. A torcida são-paulina reconheceu a atitude e aplaudiu os rivais.

    Recorde no Brasileirão

    O gol marcado por Petros, o primeiro dele pelo São Paulo, foi o de número dois mil da história do clube nas edições do Campeonato Brasileiro desde 1971. A marca é inédita na competição e os são-paulinos também são os recordistas de pontos.

    Lei do ex

    Robson Ventura/Folhapress

    Foi com a camisa do Corinthians que Petros conseguiu projeção nacional, entre 2014 e 2015, quando acabou negociado com o Bétis, da Espanha. E na primeira vez em que reencontrou o ex-clube, em partida considerada por ele de “gosto especial”, o volante foi um dos pilares do São Paulo. Além do belo gol marcado no primeiro tempo, foi excelente nos desarmes e para puxar contra-ataques com passes rápidos. Caiu de vez nas graças da torcida.

    Corinthians soma três tempos sem conseguir acertar o gol

    A dificuldade da equipe de Carille criar reapareceu no Morumbi. Até o gol de Petros no primeiro tempo, o Corinthians ficou preso à defesa. Já em desvantagem, não conseguiu encontrar espaços na defesa tricolor e sequer conseguiu finalizar na meta defendida por Sidão. Se somados os 45 minutos no Morumbi e os 90 em Avellaneda, na quarta, os corintianos chegaram a 135 minutos sem uma bola no alvo.

    Maior público do Brasil

    Reprodução/Twitter @TeamSaoPaulo

    A torcida do São Paulo quebrou mais um recorde nesta temporada. Os tricolores já eram donos do maior público pagante de 2017 – com 56.052 contra o Cruzeiro – e agora também ostenta o maior público total do Brasil no ano. Foram 61.142 presentes no Morumbi, superando a final do Campeonato Carioca entre Flamengo e Fluminense, com 58.399.

    Torcida tricolor persegue Guilherme Arana

    Depois de declarar na sexta-feira que torcia pelo rebaixamento do rival São Paulo, o lateral corintiano se tornou alvo das arquibancadas e ouviu muitas vaias a cada toque na bola e até cantos ofensivos. Arana, que havia sido poupado na quarta-feira, teve atuação discreta.

    Ônibus do Corinthians tem vidro quebrado na chegada ao Morumbi

    Reprodução

    Apesar de um esquema de segurança especial montado na Praça Roberto Gomes Pedrosa, a Polícia Militar não impediu o ônibus do Corinthians de receber um pedaço de madeira direto no para brisa na chegada ao palco do clássico. O objeto foi atirado bem na direção do motorista, mas ninguém foi atingido.

    Veja Também

    Notícias do Corinthians