Corinthians empata sem gols com o Racing e dá adeus à Copa Sul-Americana

    O Corinthians está fora da Copa Sul-Americana. O Timão até controlou o jogo em Avellaneda, mas foi pouco produtivo no ataque e não passou de um empate por 0 a 0 com o Racing, nesta quarta-feira, no estádio El Cilindro, pelas oitavas de final. O gol marcado no 1 a 1, semana passada, em Itaquera, deu a vaga aos argentinos. O adversário nas quartas será o Libertad, do Paraguai.

    A atuação alvinegra foi prejudicada ainda mais com a expulsão de Rodriguinho, na metade do segundo tempo. O jogador entrou no lugar de Jadson e ficou apenas um minuto e cinquenta e cinco segundos em campo. Ele deu uma entrada violenta em González e recebeu cartão vermelho direito, atrapalhando a equipe. Aos 46, Jô também foi expulso.

    Com a eliminação, o Corinthians passa a pensar apenas no Campeonato Brasileiro até o fim do ano. E a expectativa de título é enorme. A equipe dirigida por Fábio Carille tem dez pontos de vantagem para o vice-líder Grêmio e faz o clássico contra o São Paulo, domingo, às 11h, no Morumbi.

    Racing espera, mas Timão não cria

    Ao contrário do que Fábio Carille imaginava, o Racing adotou uma postura bastante cautelosa no primeiro tempo. Com o gol marcado em Itaquera no primeiro jogo, os argentinos jogaram de acordo com o regulamento e deixaram que o Corinthians ficasse com a bola.

    Nos cinco primeiros minutos, o Timão chegou a ter 78% de posse de bola, boa parte dela no campo de ataque. O número, porém, não se refletiu em chances de gols ou em uma grande pressão. A equipe trocou passes, buscou os lados do campo, mas não conseguiu superar o forte bloqueio armado pelo técnico Diego Cocca.

    Se a defesa sofreu pouco, o ataque pouco fez. As discretas participações de Marquinhos Gabriel, Romero e Camacho sobrecarregaram Jadson na armação. Posicionado mais centralizado, o meio-campista teve dificuldade para encontrar espaços. Foi dele a melhor chance, em cobrança de falta que passou à direita do goleiro Gomez.

    Do outro lado, Cássio trabalhou apenas uma vez em boa falta batida por Vittor. Nos minutos finais, Pablo salvou o Timão depois de levar um chapéu na área e se recuperar para evitar a finalização de Triverio cara a cara com o goleiro alvinegro.

    Que bobagem, Rodriguinho!

    O segundo tempo continuou como o primeiro. A única alteração feita por Carille foi inverter os lados de Marquinhos Gabriel e Romero, mas sem qualquer efeito prático. O Racing definitivamente passou a jogar nos contra-ataques. O Corinthians ficou com a bola por mais tempo e não soube o que fazer com ela, sobretudo quando se aproximou da área adversária.

    A classificação alvinegra ficou ainda mais difícil com a expulsão de Rodriguinho. Um minuto e cinquenta e cinco segundos (você não leu errado!) depois de entrar no lugar de Jadson, o meio-campista deu uma entrada violenta em González e recebeu cartão vermelho direto.

    Com o Racing ainda recuado mesmo com um jogador a mais, Carille tentou fortalecer o ataque com as entradas de Giovanni Augusto e Kazim nas vagas de Romero e Marciel, respectivamente. O Timão lutou até o fim, mas em nenhum momento levou perigo ao gol de Gomez. Aos 46, Jô também foi expulso, e o sonho da classificação acabou.

    Veja Também

    Notícias do Corinthians