Jadson - Corinthians

    Corinthians necessita mudar postura para voltar a ser forte no mata-mata

    Há o que melhorar no Corinthians para a sequência da temporada. Na noite da última quarta, o time comandado pelo técnico Osmar Loss conseguiu, após derrotar a Chapecoense, por 1 a 0, uma vaga na semifinal da Copa do Brasil e agora encara o Flamengo em jogos de ida e volta. Se quiser despachar o Rubro-negro e decidir o torneio nacional, a postura da equipe precisa ser outra.

    Nas duas partidas contra a Chapecoense, o Corinthians enfrentou extrema dificuldade para atacar e impôr seu ritmo de jogo. O esquema tático escolhido por Loss, embora tenha se mostrado competitivo, deixa a equipe previsível e com quase nenhuma criação no meio de campo. Ainda como consequência, os volantes ficam sobrecarregados.

    Ciente do equilíbrio de seus sistema defensivo, o Alvinegro opta por deixar o adversário com a bola e aposta nas triangulações pelos lados do campo para criar alguma chance na frente. O problema, porém, é que Jadson – o único jogador com características criativas – fica sobrecarregado e não consegue conduzir a equipe ao ataque.

    Nos últimos três quatro jogos, o Corinthians apresentou o mesmo problema. Os confrontos diante do Flamengo, pela Copa do Brasil, a partida de volta das oitavas de final da Copa Libertadores, contra o Colo Colo, estão se aproximando. Isso, claro, sem contar o Brasileirão, competição que o Alvinegro se encontra em posição intermediária na tabela.

    O técnico Osmar Loss, embora tenha sofrido com as perdas no elenco, precisa resolver os problemas táticos de sua equipe. O Corinthians foi mal contra a Chapecoense e tem potencial para melhorar.

    Veja Também