Gustagol - Corinthians

Corinthians pretende devolver atacante e dar chance a Gustagol

13/11/2018 - 10:42 | Fonte: Gazeta Esportiva


O Corinthians tem 22 jogadores emprestados a outros clubes. Desse pelotão, Andrés Sanchez já avisou que apenas “dois ou três” vão ficar para a temporada 2019. A princípio, Gustagol não estava na lista, mas, a situação do atual atacante do Fortaleza deve mudar por causa da insatisfação com Jonathas.

Mais do que Roger ou Matheus Matias, Jonathas foi a grande aposta da diretoria corintiana na última janela de transferências. O centroavante era visto como a solução para a lacuna deixada por Jô. Por isso, a decepção é tão grande. As frequentes ausências nos jogos, aliado ao tempo no departamento médico e na academia, e a falta de gols (um em nove partidas) devem levar o clube do Parque São Jorge a devolver o jogador ao Hannover, da Alemanha. Seu empréstimo, por ora, vai até meio do próximo ano.

Caso a ideia se concretize, o espaço ficaria aberto para Gustagol. Apesar de não ter deixado saudade após sua saída, em 2016, a atual temporada de sucesso pelo Fortaleza, sendo talvez o principal jogador do título tricolor na Série B, fez com que a avaliação sobre seu aproveitamento dentro do Timão fosse revista.

No Corinthians, pensa-se em unir o útil ao agradável: Se livrar de Jonathas e, assim, abrir uma brecha para Gustagol, jogador que não estava nos planos iniciais. Os 28 gols marcados em 2018 aparecem como argumento perfeito na comparação do custo benefício em relação ao que Jonathas tem apresentado. As manifestações de boa parte da torcida, a favor de uma segunda chance para o homem-gol de Rogério Ceni, também pesam.

A situação ainda não está definida, mas é pauta nas reuniões e nas conversas informais entre o departamento de futebol e a comissão técnica do Corinthians. Jair Ventura não deve se opor a vontade do clube nesse caso. O caminho está aberto para que a ‘substituição’ seja feita assim que a temporada se encerrar. A questão que envolve a abreviação do vínculo de empréstimo é vista como o único fator que poderia impedir a ideia de vingar.

Independente do que acontecer a partir de janeiro nesse caso, a busca por um reforço para o setor, com mais peso e representatividade, continuará ativa.

“Já falei isso algumas vezes, a gente pensa na mesma linha. Foi muito fácil a gente decidir as coisas para o futuro em termos de jogadores que voltam, que ficam, em reposição… Isso me deixa tranquilo, todos sabemos da importância de repor atletas para a gente fazer um 2019 melhor do que 2018”, comentou o técnico corintiano durante entrevista na semana passada, ao ser indagado sobre o planejamento junto à diretoria alvinegra.