Corinthians reencontra Ponte Preta na busca pela 1ª vitória no Brasileirão

    A quinta rodada do Campeonato Brasileiro recoloca Ponte Preta e Corinthians frente à frente neste domingo, no Moisés Lucarelli, depois de o time interiorano ter eliminado o rival da capital nas quartas de final do Paulista, em pleno Pacaembu. Coincidentemente, as duas equipes ainda tentam a primeira vitória após quatro jogos na competição nacional.

    A situação do Corinthians é ainda mais complicada. O time esteve perto de vencer o Figueirense na terceira rodada, mas deixou o triunfo escapar com um jogador a mais nos minutos finais e soma só aquele ponto, ocupando a última posição da tabela. Na rodada passada, o técnico Tite escalou reservas diante do Grêmio por conta da semifinal da Copa Libertadores, contra o Santos, e viu a situação se agravar com novo tropeço.

    Ainda na Vila Belmiro, depois de a equipe vencer o jogo de ida com o Santos por 1 a 0, o treinador ressaltou que a decisão sobre a escalação começaria a ser tomada de cima, do presidente Mário Gobbi, antes de chegar a ele e o preparador físico Fábio Mahseredjian. Assim, mesmo precisando do triunfo, a decisão foi de usar de novo os reservas.

    Confirmado entre os 11, Willian espera cavar espaço entre os titulares. “Tem que estar sempre provando no Corinthians. É difícil se acomodar e achar que está pro cima da carne seca. Ninguém gosta de ficar no banco, mas tem que respeitar o treinador e os companheiros. Agora tenho mais uma partida para mostrar meu futebol”, avaliou.

    O velocista será o principal corintiano em Campinas, pois é cotado para ficar com o lugar deixado em aberto por Emerson (expulso na Vila Belmiro) no confronto de volta com o Santos. Quem também concorre à vaga, mas larga em desvantagem, é Elton, que não tem agradado, mas é a primeira opção de centroavante no elenco – Liedson voltou a ser relacionado após dois jogos, porém começará no banco.

    Outra curiosidade é a volta de Julio Cesar, barrado do gol corintiano após falhar na eliminação frente à Ponte Preta. O arqueiro desde então vem sendo substituído por Cássio tanto na Libertadores quanto em algumas partidas do Brasileiro – a única vez em que o camisa 24 não atuou na competição nacional, o dono da meta foi Danilo Fernandes.

    Mandante do confronto, a Ponte também precisa de um resultado positivo. O último triunfo foi sobre o São Paulo, na primeira partida das quartas de final da Copa do Brasil. Do segundo duelo (quando acabou eliminado) em diante, o time colecionou cinco compromissos sem vencer, incluindo quatro pelo Brasileiro.

    Um novo tropeço seria recorde para Gilson Kleina. O comandante da Ponte Preta jamais passou seis partidas seguidas sem vitória. Para evitar isso, ele estudou ao longo da semana alternativas na armação da equipe, que poderia ir a campo no esquema tático 3-6-1, mesmo atuando em casa e precisando dos três pontos, mas terá poucas mudanças. A principal delas é o retorno de Roger, atacante que não participou do empate sem gols com o Figueirense por estar suspenso.

    “O time deles é forte, não importa se é titular ou reserva. Sabemos da dificuldade que vai ser, mas estamos preparados mental e tecnicamente. Espero fazer um bom jogo dar meu máximo para fazermos uma grande partida”, projeta o lateral Cicinho.

    Reportagem: Gazeta Esportiva

    Veja Também

    Notícias do Corinthians
    Notícias do Corinthians