Corinthians refaz acordo e volta a pagar parcelas da Arena

    O Corinthians entrou em um acordo com a Caixa Econômica Federal e retomou o pagamento das parcelas do estádio de Itaquera, que estava paralisado desde março de 2016. Com um novo modelo acordado, mantendo o prazo de término da quitação para 2028, o Timão já quitou quatro partes mensais da dívida acumulada de cerca de 1,350 bilhão, podendo chegar a quase 1,8 bi por causa dos juros.

    Veja a programação do FOX Sports

    A informação, divulgada inicialmente pelo Uol e confirmada pela Gazeta Esportiva com o departamento financeiro do clube, surge justamente com a proximidade da eleição para presidente do clube, marcada para o dia 3 de fevereiro. Tema mais controverso do debate, a dívida da arena alvinegra é vista como o grande desafio para quem assumir a presidência.

    Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

    Com Andrés Sanches, pela situação, Felipe Ezabella, Antonio Roque Citadini e Romeu Tuma Júnior, como oposição, o pleito reúne diversas estratégias para evitar um colapso financeiro no pagamento do estádio. A expectativa de todos é pela negociação dos Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento (CIDs), orçados em R$ 440 milhões, que abateriam boa parte do valor.

    Os já famigerados naming rights são outro ponto bastante buscado pelo clube, mas que ainda não conseguiram ninguém que se aproximasse do valor desejado de R$ 400 milhões à época da construção. A avaliação interna é que, caso ambas as buscas sejam solucionadas, o clube não terá qualquer problema para finalizar o pagamento até antes de 2028.

    Saiba mais:

    Antigo sonho do Fla deve ser liberado

    Palmeiras pode ter ‘barca’; veja nomes

    Barça tem novo plano por Coutinho

    Crédito da foto: Agência Corinthians

    Veja Também