Danilo vibra por furar bloqueio paraguaio, mas toma "dura" de Tite

    A pressão corintiana logo no começo da partida desta quarta-feira contra o Nacional (Paraguai) foi recompensada ainda na primeira etapa. Mas somente aos 38 minutos. Depois de muito insistir, o time da casa vazou a meta defendida pelo pequenino Ignacio Don quando Danilo aproveitou bola solta pelo goleiro de 1,80m.

    “Estava complicado, a bola não entrava”, explicou o meia, que mais uma vez foi um dos destaques do Corinthians. “Mas Libertadores é isso aí. Foi um gol importante, tive felicidade no lance”, completou o camisa 20, que antes de inaugurar o marcador havia desperdiçado chance ainda melhor, de frente para o arqueiro.

    O gol desperdiçado quando o placar apontava empate sem gols deixou Tite furioso. O treinador brincou, inclusive, que deu uma dura no meia por não ter balançado a rede. “Ele tinha que ter dado uma cavadinha. Não pode abrir mão da finalização”, disse o comandante corintiano, sorrindo, ao fim do triunfo por 2 a 0 – o outro gol foi de Jorge Henrique, no segundo tempo. “Mas o Danilo é um jogador maduro, a bola não queima no pé dele”, elogiou, em seguida.

    Com o triunfo no Pacaembu, o Corinthians pula para quatro pontos, na segunda posição da chave, atualmente liderada pelo Cruz Azul. O time mexicano será o próximo adversário, na quarta-feira que vem, fora de casa.

    “Esse jogo, na minha opinião, será decisivo para encaminhar quem vai ficar em primeiro no grupo. A gente tem que ir para lá sabendo que não pode perder”, concluiu Danilo.

    Reportagem: Gazeta Esportiva

    Veja Também

    Notícias do Corinthians