Defesa do Corinthians só se transforma em paredão quando Gil está em campo

durante o treino esta tarde no CT Joaquim Grava, zona leste da cidade. O proximo jogo do time sera dia 09/08 contra o Sao Paulo/SP no estádio do Morumbi, valido pela 17a. rodada do Campeonato Brasileiro de 2015. Juiz: – Sao Paulo / SP – Brasil – 31/07/2015. Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Há uma coincidência no único gol sofrido pelo Corinthians nos últimos sete jogos. Ele aconteceu, justamente, quando Gil não estava em campo. Mas pode não ser tanta coincidência assim para a melhor defesa do Campeonato Brasileiro.

Para o desempenho da defesa ser de primeira linha, segundo mostram os números, a presença do zagueiro é indispensável. A produção defensiva do Corinthians praticamente dobra com o camisa 4.

Na soma de todos os jogos oficiais da temporada 2015, a média do Corinthians com Gil é de um gol sofrido a cada 164 minutos de jogo. Sem ele, o índice se transforma, e a equipe corintiana toma um gol a cada 97 minutos. Com esta média, não estaria nem entre as três melhores defesas do Brasileiro.

“Fico feliz com os bons números comigo em campo, mas procuro sempre dividir os méritos com todos. .A gente sempre procura ressaltar a importância de todos dentro de campo, seja atacando ou defendendo. Conseguimos formar um grupo muito compacto e o resultado acaba sendo visto em campo”, explicou o zagueiro Gil, ao ser informado de seu desempenho, ao UOL Esporte.

A comparação voltou à tona na última semana porque Gil, suspenso, não enfrentou o Coritiba no domingo. Edu Dracena e Felipe fizeram um grande jogo no Couto Pereira. Foram, possivelmente, os dois melhores corintianos na partida. Mas, nos acréscimos, todo o trabalho defensivo do Corinthians foi por água abaixo com um gol sofrido nos acréscimos. Já com o titular de volta na última quarta, a vitória sobre o Vasco foi por 3 a 0.

Se o desempenho da defesa cresce com ele em campo, vale ainda uma menção à regularidade. Gil é o terceiro corintiano com mais minutos na temporada, atrás somente do goleiro Cássio e de Jadson. De 3870 minutos em jogos oficiais no ano, esteve em campo em 2800. Não teve nenhuma contusão.

Para Tite, ainda assim, não era o bastante. Na semana passada, ele cobrou os zagueiros Felipe e Gil, com uma pitada de bom humor, sobre a necessidade de fazer gols. O pedido foi atendido por ambos, justamente, nos dois jogos seguintes. Gil se empolgou na comemoração e na entrevista: “foi meio que cagada”, brincou.

4 comments

Comments are closed.

Notícia Anterior

'Chuta-chuta' e 'joga-joga' no Timão, Renato Augusto fica perto de recorde

Próxima Notícia

Corinthians USA ganha independência e aposta em ídolo santista para decolar