Gil - China

    Dérbi por Gil? Veja a situação do zagueiro, alvo antigo de Palmeiras e Corinthians

    O presidente Andrés Sanchez conseguiu o que queria ao deixar a sala de entrevistas do CT do Corinthians, no fim da tarde de sexta-feira quando, entre outras coisas, falou que o Timão entrará na briga pela contratação do zagueiro Gil só para atrapalhar o Palmeiras, suposto interessado no jogador.

    “Quero ver as manchetes aí”, provocou os jornalistas.

    O Dérbi por Gil ganhou as manchetes e virou tema de discussão entre os torcedores.

    No Palmeiras, a diretoria nega que se mantenha interessada no zagueiro campeão brasileiro em 2015 pelo Timão, que tem contrato com o Shandong Luneng, da China, até o fim de 2019. No lado corintiano, o elenco tem boas opções, e a situação financeira não permite grandes investimentos.

    Palmeiras já quis Gil

    Em 18 de janeiro, em razão de diversas especulações a respeito de reforços para a defesa, depois da venda de Yerry Mina ao Barcelona, o diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, admitiu publicamente que havia entrado em contato por Gil.

    “Para ser muito franco, liguei para o procurador do Gil, que é o Carlos Leite. Perguntei se tinha jeito de o Gil sair. “Não, não tem jeito no momento”. Ponto. Estou falando claramente, com muita transparência”, disse Mattos, na ocasião.

    Esta teria sido a última investida palmeirense pelo defensor. Algo que Andrés Sanchez assegura não ser verdade.

    “Estamos bem de zagueiro, mas não é só querer, você tem que enfraquecer adversário. Se o Gil estiver disposto a voltar para o Brasil, o Palmeiras terá que aumentar a oferta. E bastante”, disse.

    Além de Antônio Carlos e Edu Dracena, que neste momento formam a dupla de zaga titular, o elenco do Palmeiras conta com Thiago Martins, Luan, Emerson Santos e Pedrão. Juninho, que também fazia parte do grupo, foi emprestado ao Atlético-MG.

    E o Corinthians?

    No Timão, que tem Balbuena e Henrique como titulares, as opções são Pedro Henrique, Léo Santos, Marllon e Vilson. Gil, ídolo da torcida, é visto como fora de série pelos dirigentes.

    Com problemas financeiros, porém, o Corinthians dificilmente faria um grande investimento neste momento num zagueiro. O déficit mensal do clube é de R$ 8 milhões.

    Além disso, o Corinthians renovou nesta semana com Balbuena. O novo contrato do paraguaio, referência no setor, vai até dezembro de 2021.

    Consolidado na China, Gil é titular da equipe e não sairia por empréstimo neste momento. Em 2016, o Shandong Luneng pagou cerca de R$ 40 milhões em sua contratação. O jogador ainda briga por uma das vagas para a defesa da seleção brasileira na Copa do Mundo.

    Veja Também

    Notícias do Corinthians
    Sidcley
    Notícias do Corinthians