Em jogo travado, Corinthians perde a segunda no Brasileirão

    Independência lotado em uma bela tarde domingo, o cenário ideal para o clássico nacional entre Atlético-MG e Corinthians. As duas equipes fizeram uma partida de muita marcação e entrega dos dois lados, ingredientes que tradicionalmente agrada aos torcedores tanto do Galo, quanto do Timão. Nesta disputa, os atleticanos levaram a melhor e venceram por 1 a 0, somando a segunda vitória seguida no Brasileiro.

    O gol da vitória saiu em um contra-ataque rápido do Atlético-MG, que quase sofreu o gol no minuto anterior, mas em um lançamento preciso do zagueiro Réver, Danilinho, de costas para o gol tocou por cobertura, para abrir o placar e levar a torcida atleticana à loucura nas arquibancadas do Independência.

    Classificado para a semifinal da Libertadores, o time paulista decidiu vir para Belo Horizonte sem três dos seus principais jogadores, o volante Paulinho e os atacantes Emerson e Jorge Henrique desfalcaram o Timão, que mesmo assim travou duelo duro com o Galo. O time do técnico Cuca também entrou campo sem vários atletas importantes, Leandro Donizete, Serginho, Fellipe Soutto, Neto Berola e Guilherme estão no departamento médico.

    Na sequência do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG vai receber o Bahia no Independência, mas o técnico Cuca terá dez dias para recuperar atletas lesionados, já que o confronto só acontece na quarta-feira da outra semana. O Corinthians terá um dia a mais de preparação para encarar o Figueirense, no Pacaembu.

    O jogo – Atlético-MG e Corinthians iniciaram a partida de forma lenta, com as duas equipes se estudando bastante, proporcionando equilíbrio das ações nos primeiros minutos. Atuando em casa, o Galo aos poucos passou a ser mais presente no campo de ataque, mas encontrado dificuldades com a forte marcação exercida pelo time do técnico Tite.

    Após um começo de jogo trucando, as duas equipes passaram a realizar uma partida aberta, mas com poucas chances efetivas de gol. O primeiro bom lance surgiu aos 15, depois de um erro de passe do Corinthians, que resultou em contra-ataque com o avante André, que dá entrada da área arriscou arremate cruzado, para a boa defesa do goleiro Cássio.

    O Timão procurou usar bastante o lado esquerdo com o atacante William, que aproveitou bem os espaços dados pelo lateral atleticano Marcos Rocha, que antes do primeiro quartil do jogo já havia levado cartão amarelo. Já o Galo explorou as jogadas em velocidade com os pequeninos Danilinho pelo lado direito e Bernard, pela faixa esquerda do campo.

    Com os homens de criação de Atlético-MG e Corinthians bem marcados, faltou criatividade no meio-campo, com isso, jogadas de bola parada ou alçada para área foram uma constante no primeiro tempo. Aos 31, Alex conseguiu se livrar da marcação e cruzou para Elton, que livre dentro da área, cabeceou para fora, na chance mais clara dos visitantes. A resposta do Galo veio no minuto seguinte com Mancini, que atrapalhado pelo zagueiro Chicão finalizou a direita de Cássio.

    Antes do intervalo, o Corinthians voltou a ter mais uma ótima chance de abrir o placar com o avante William, que recebeu assistência açucarada dentro da área e bateu cruzado, para excelente defesa do goleiro Giovanni, que garantiu a igualdade no primeiro tempo. Na volta para a etapa completar, o técnico Cuca promoveu a estreia do lateral Júnior César e ainda trocou Dudu Cearense por Escudero deixando o Atlético-MG mais ofensivo.

    Apesar das mudanças no time mineiro, o panorama da partida mudou pouco, até com volume de jogo maior do Corinthians em alguns momentos. Aos nove minutos, Danilo aproveitou cruzamento da esquerda e testou com consciência para o gol, porém, Giovanni voltou a fazer boa defesa para evitar o tento corintiano.

    Bastante irritado com os jogadores de frente do Atlético-MG, o técnico Cuca esbravejou muito com seus comandados, pedindo movimentação para que o Galo conseguisse escapar da marcação eficiente imposta pelo Timão. Aos 18, os visitantes obtiveram êxito com uma boa trama ofensiva, que terminou com a conclusão de William e com a defesa do Galo salvando quase em cima da linha.

    O troco do Galo veio no minuto seguinte com Danilinho, que recebeu cruzamento da esquerda e de costas para o gol tocou por cobertura, para abrir o placar e levar a torcida atleticana à loucura nas arquibancadas do Independência. O gol deu moral para o Galo, que na sequência teve mais duas chances de ampliar, mas os atacantes alvinegros falharam na hora de concluir a jogada.

    Disposto a somar pontos contra o Galo, Tite não titubeou e colocou Douglas e Liédson no jogo para buscar o empate, com isso, a partida melhorou e ficou mais aberta, sem definição de vencedor até o apito final do árbitro goiano Wilton Pereira Sampaio, quando a torcida atleticana comemorou aliviada. Ainda teve tempo para Fábio Santos e André serem expulso nos minutos finais da partida.

    Reportagem: Gazeta Esportiva

    Veja Também

    Notícias do Corinthians
    Notícias do Corinthians