Ex-jogadores do Corinthians brilham no poker

11/07/2018 - 09:56 | Fonte: TIMÃO WEB


O poker desembarcou em terras brasileiras há algumas décadas. Entretanto, a popularidade do esporte das cartas começou a crescer de maneira exponencial apenas no começo dos anos 2000, quando a modalidade americana Texas Hold’em foi trazida para o país por entusiastas amadores.

Nos últimos anos a popularidade do esporte explodiu e conquistou vários segmentos da população brasileira, incluindo o dos jogadores e ex-jogadores de futebol. Para atender a demanda que não para de crescer neste meio, diversos clubes adotaram o poker e o Corinthians foi um dos principais.

Corinthians foi pioneiro na união poker e futebol

Em 2013 o clube chegou até mesmo a lançar sua própria série de poker. O Corinthians realizou um torneio com entrada gratuita, conhecido como freeroll na linguagem do esporte, em conjunto de diversos eventos no qual compareceram aproximadamente 200 competidores.

Estrelas do esporte brasileiro como Fernando “Xuxa” Scherer participaram da ocasião, que também contou com a presença de grandes atletas do poker nacional, como Felipe Mojave e Caio Pessagno.

O acontecimento foi um sucesso e pode ser considerado um projeto pioneiro na união dos dois esportes. Apesar disto, o Corinthians acabou encerrando a série e o projeto continua engavetado até o momento.

Ainda que o clube em si não tenha dado seguimento a projetos oficiais envolvendo o poker, alguns dos seus principais ex-jogadores se deram muito bem nas cartas.

Ex-corinthianos fazem sucesso no mundo das cartas

Ronaldo “Fenômeno”, eterno camisa 9 da seleção brasileira, foi um dos primeiros grandes jogadores de futebol a praticar poker. Sua carreira no esporte inclui partidas disputadas em várias modalidades, incluindo a grande favorita Texas Hold’em.

Após uma carreira de sucesso no futebol com uma passagem no Corinthians que deixou saudade, o ex-jogador se consagrou como comentarista, empresário e um ótimo competidor de poker. Em um torneio realizado no Caribe, o craque chegou até mesmo a conquistar um prêmio de R$ 100 mil.

“Desde o começo a adrenalina do poker me conquistou. Estou aprendendo a cada dia e acho que tenho talento para seguir jogando”, afirmou o ex-corinthiano durante uma entrevista.

Em outra ocasião, o Fenômeno falou sobre como costumava vencer os companheiros de equipe no Corinthians.

“As pessoas imaginam que é legal ficar concentrado antes dos jogos, mas é a coisa mais chata do mundo. Para distrair um pouco nós jogávamos poker, e eu ganhava a maioria das partidas. O Paulo André, zagueiro do Corinthians, era a minha principal vítima, devo ter derrotado ele umas 50 vezes”, afirmou o jogador.

Além de participar de diversos campeonatos e torneios, Ronaldo também costuma promover a modalidade e diversos eventos relacionados a ela, como o tradicional “Desafio das Estrelas” que conta com a presença de diversas personalidades famosas de profissões distintas.

Bruno Bonfim, mais conhecido pelo apelido Dentinho, é outro ex-corinthiano que se deu bem no mundo das cartas. Após demonstrar uma aptidão enorme para essa modalidade, o atleta treinou com profissionais como Felipe De Paulo e nos últimos anos disputou e conquistou diversos prêmios, especialmente online.

O atacante inclusive revelou que Ronaldo foi uma das grandes inspirações para que começasse a praticar. “Comecei a me interessar pelo poker em 2009 quando joguei com o Ronaldo no Corinthians, ele sempre falou que o Poker era um esporte muito legal, aí comecei a estudar e gostar do esporte”, disse em uma entrevista.

Entre 2016 e 2018 o esportista conquistou milhares de dólares em prêmios durante uma série de torneios disputados. Recentemente, o atacante chegou até mesmo a conseguir realizar duas mesas finais consecutivas, uma façanha conhecida como back to back no esporte.

Atualmente no clube ucraniano Shakhtar Donetsk, ele também revelou que costuma receber muita atenção da torcida brasileira e que espera encontrar outros atletas nacionais, tanto do futebol quanto do poker, para uma disputa na mesa de feltro.

“Direto o pessoal me manda mensagem, fica na resenha comigo falando de futebol. Torcedores do Corinthians falando para voltar e torcedores de outros times falando para ir jogar no time deles. É bom demais o carinho da galera, mas ninguém alivia na hora das jogadas no poker, não! Outra parada aqui que já vou deixar avisado é que quando encontrar Ronaldo, Neymar e Akkari no pano vou atropelar (risos)”, disse Dentinho.

Outros jogadores também praticam o poker

Dentinho não citou Neymar por nada. Maior estrela da seleção brasileira atualmente, o atacante brasileiro é outro que gosta muito de se aventurar nas mesas e inclusive incentivou outros jogadores da equipe a praticarem o esporte.

Na sala de jogos do “Centro de Excelência do Futebol Brasileiro”, local na Granja Comary (Rio de Janeiro) em que ocorreu a preparação da seleção para a Copa do Mundo, foi colocada uma mesa de poker repleta de fichas e baralhos.

Como Marquinhos, Thiago Silva e Gabriel Jesus também são fãs confessos das cartas, é fácil imaginar que os jogadores disputaram diversas partidas animadas durante os últimos meses.

O entusiasmo pelo poker é internacional e atletas famosos de outros países, como o português Cristiano Ronaldo, o francês Gerard Piqué, o alemão Max Kruse e os italianos Gianluigi Buffon e Francesco Totti também costumam disputar partidas de poker nas horas vagas.

O poker é uma das melhores opções para reunir amigos e grupos de pessoas e sua popularidade nos últimos anos não parou de crescer. É fácil entender como suas diversas modalidades conquistaram jogadores e ex-jogadores de futebol e tudo indica que a sua presença será cada vez maior e mais popular entre os brasileiros.