Fla empata com golaço e adia título antecipado do Corinthians no 1º turno

    A receita corintiana de vitórias marcadas pela solidez defensiva não virou realidade neste domingo, em Itaquera. em jogo eletrizante, o Corinthians empatou por 1 a 1 com o Flamengo depois de abrir o placar com Jô no primeiro tempo e ver Rever marcar de voleio na etapa final.

    O time corintiano teve um gol mal anulado – também com Jô – pela arbitragem no começo da partida. Já o Flamengo quase virou depois de o zagueiro Pedro Henrique acertar o travessão nos minutos finais.

    O resultado evitou que o Corinthians já garantisse o título do primeiro turno do Brasileirão – o time ainda pode garantir a marca neste domingo, caso o Grêmio não vença o Santos em Porto Alegre .

    Com o empate em casa, o Corinthians soma 41 pontos na liderança do Campeonato Brasileiro, 12 a mais que o Flamengo, o quinto colocado na tabela. A vantagem para o Grêmio, que ocupa a segunda posição, é de nove pontos.

    O Corinthians voltará a campo na próxima quarta-feira, no Mineirão, às 21h (de Brasília). O adversário será o Atlético-MG. No mesmo dia, o Flamengo enfrenta o Santos no Pacaembu – o confronto terá início às 21h45.

    O melhor: Jô

    O centroavante corintiano mostrou mais uma vez que vive uma fase fantástica em 2017. Primeiro, Jô marcou aos 12 minutos, mas a arbitragem anulou o gol legal. Nove minutos depois, Jô mostrou velocidade e poder de finalização para abrir o placar para o Corinthians.

    O pior: Pará

    O lateral direito do Flamengo bobeou no lance do gol marcado por Jô ao deixar o corintiano dominar e ir à frente. No ataque, Pará parou na marcação de Clayson.

    Guerrero sofre em Itaquera

    Daniel Vorley/AGIF

    De volta à Arena Corinthians, o atacante peruano sofreu com a pressão da torcida alvinegra. Em todos os lances, o camisa 9 era muito vaiado. Em campo, mais dificuldades no embate direto com o zagueiro Balbuena, que conseguiu levar a melhor na maioria das jogadas.

    Peruano assusta o Corinthians

    Aos cinco minutos, entretanto, o atacante rubro-negro quase conseguiu balançar a rede e vencer Cássio. Com espaço pelo meio, Guerrero avançou com a bola dominada e arriscou de longe. A boa passou rente à trave direita.

    Jô faz gol legal, mas arbitragem anula

    O Corinthians conseguiu ir às redes aos 12 minutos de jogo, após uma jogada entre Rodriguinho e Maycon. Na área, o volante cruzou rasteiro e deixou Jô livre para marcar. O auxiliar, porém, viu impedimento, mesmo com o atacante bem atrás na linha da bola.

    Até Corinthians cobra o árbitro

    Via Twitter,  o clube alvinegro se manifestou tão logo o gol foi anulado. Numa foto, o Corinthians brincou ao desenhar uma linha amarela na imagem, mostrando Jô em condição de impedimento.

    Camisa 7 marca logo em seguida

    Ale Cabral/AGIF

    Jô não se abateu com o gol anulado, embora tenha reclamado bastante com o árbitro. Pouco depois, o atacante recebeu um lançamento de Balbuena, que havia antecipado Guerrero, ganhou de Pará e bateu cruzado já na área. A bola passou perto das mãos de Diego Alves e morreu no fundo da rede.

    Torcida não perdoa Diego Alves

    Ale Cabral/AGIF

    Nas redes sociais, o goleiro rubro-negro, que fez sua estreia pelo clube, foi muito criticado pelos torcedores – muitos acharam que Diego Alves falhou no lance. O arqueiro era o assunto mais comentado do mundo no Twitter durante o primeiro tempo. Na etapa final, o goleiro do Flamengo evitou um gol de Jô em um lance muito parecido.

    Marquinhos Gabriel sente dores

    Daniel Vorley/AGIF

    O meio-campista, que substituía Jadson no Corinthians, deixou o gramado antes mesmo do intervalo da partida. Dessa forma, o técnico Fábio Carille lançou Giovanni Augusto no jogo – o camisa 17 atuou pelo mesmo lado do titular.

    Cássio salva o Corinthians. Mais uma vez

    O goleiro alvinegro fez a diferença outra vez. Sem trabalho no primeiro tempo, Cássio evitou um gol de cabeça de Juan após cobrança de escanteio aos 12 minutos da etapa final. Bem posicionado, o camisa 12 fez uma defesa à queima-roupa. Aos 25, porém, o arqueiro não conseguiu evitar o gol em voleio de Rever.

    Flamengo sai para o jogo e empata

    Daniel Vorley/AGIF

    Com duas alterações promovidas pelo técnico Zé Ricardo, o Flamengo conseguiu sufocar o Corinthians na etapa final. A pressão surtiu efeito depois de um escanteio cobrado e uma bola que sobrou para o zagueiro Rever, que completou de voleio para o gol.

    Diego perde chance clara e acerta a trave

    Logo depois de empatar o jogo, o Flamengo teve uma oportunidade claríssima de virar o placar. Após troca de passes na entrada da área, Diego recebeu cara a cara com Cássio, mas isolou ao chutar por cima da meta. Na reta final do jogo, Pedro Henrique quase fez contra ao tentar cortar um cruzamento – a bola bateu no travessão.

    Ederson é lembrado

    O meia rubro-negro, que passou por uma cirurgia para a retirada de um tumor no testículo, recebeu uma mensagem de apoio no momento em que os times estavam perfilados no gramado. Os jogadores do Flamengo mostraram uma faixa com a frase “Força, Ederson”.

    Mosaico e muita festa

    Diego Salgado/UOL Esporte

    Antes de a bola rolar, a torcida corintiana deu um show à parte. Com mais de 40 mil espectadores em Itaquera, um mosaico foi mostrado no setor Leste. Nele, havia a expressão “bando de loucos”. 

    FICHA TÉCNICA

    CORINTHIANS 1 x 1 FLAMENGO

    Data: 30 de julho de 2017, domingo
    Horário: 16h (de Brasília)
    Competição: Campeonato Brasileiro (17ª rodada)
    Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
    Público: 44.682 pagantes (45.110 total)
    Renda: R$ 2.823.378,80
    Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
    Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Pablo Almeida da Costa (ambos de MG)
    Cartões amarelos: Diego (Flamengo)

    Gols: Jô, aos 21 minutos do primeiro tempo; Rever, aos 25 minutos do segundo tempo.

    CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Guilherme Arana; Gabriel (Camacho) e Maycon; Marquinhos Gabriel (Giovanni Augusto), Rodriguinho e Clayson (Pedrinho); Jô. Técnico: Fábio Carille

    FLAMENGO: Diego Alves, Pará, Réver, Juan e Trauco (Berrío); Márcio Araújo, Cuéllar (Willian Arão) e Diego; Éverton Ribeiro, Guerrero e Everton. Técnico: Zé Ricardo

    Veja Também