Goleiro do Boca diz que brasileiros 'tremem' contra argentinos

    O goleiro do Boca Juniors, Agustin Orion, se diz confiante para a final contra o Corinthians, quarta-feira, às 21h50, no Pacaembu. Em entrevista ao site argentino Olé, o atleta argumenta que equipes brasileiras se sentem pressionadas quando enfrentam o Boca, o que pode ser decisivo para a conquista do clube de Buenos Aires.

    “O brasileiro se sente incomodado contra argentino. As estatísticas do Boca pesam”, disse Orion, ao Olé.

    O Boca possui bom retrospecto contra times brasileiros em finais de Libertadores. O clube argentino conquistou os títulos em disputas finais contra o Palmeiras (2000), Santos (2003) e Grêmio (2007), tendo uma derrota contra o Santos, na década de 60.

    Otimista, Orion salienta que o elenco do Boca é composto por vários atletas que já conquistaram a Libertadores. A experiência será determinante para derrotar o invicto Corinthians, frisa.

    “Temos uma grande equipe e jogamos com a vantagem de ter 4 ou 5 atletas que já foram campeões da Libertadores. Vamos para ganhar e trazer a Copa Libertadores”, destacou o goleiro.

    O Boca Juniors terá a mesma formação que empatou com o Corinthians na semana passada, 1 a 1, na La Bombonera. O atacante reserva Cvitanich acertou permanência no Boca e estará à disposição do técnico Julio Cesar Falcioni.

    Reportagem: UOL

    Veja Também

    Notícias do Corinthians
    Notícias do Corinthians