Fabio Carille - Arena Corinthians

    Hoje tem Derby! Corinthians recebe Palmeiras para ‘começar’ 2018

    Corinthians e Palmeiras já atuam oficialmente em 2018 desde a metade de janeiro, mas tiveram tempo para fazer testes e rodar o elenco até este sábado, às 17h (de Brasília), no estádio de Itaquera. No primeiro reencontro do campeão com o vice do último Campeonato Brasileiro, os rivais colocarão um ponto final no tempo de preparação para 2018.

    Com ambos possuindo pela frente a estreia na Copa Libertadores da América já na próxima semana, o Derby surge como uma oposição de forças até então não praticada por ambos os times. Ainda que tenham encarado clássicos contra São Paulo e Santos, respectivamente, os dois clubes não escondem a importância dada para o embate na casa corintiana.

    “Enfrentamento grande. Todo clássico é momento melhor de um, de outro, e muitas vezes não é isso que faz o resultado. No ano passado, muito se falou do Palmeiras, o time perdeu Gabriel, acabamos ganhando e mudou a chavinha do nosso ano. Jogo que pode mudar, sim. Mas não tem jeito. Não é mais chances do Palmeiras, é 50% para cada”, observou o técnico Fábio Carille, que promoverá algumas mudanças na sua equipe.

    Na lateral esquerda, a escolha do comandante foi o volante Maycon, improvisado no setor devido às seguidas falhas de Juninho Capixaba no setor. No meio-campo, por outro lado, Renê Júnior teve mérito ao ser o melhor jogador da equipe contra o Red Bull, aproveitou a chance e seguirá entre os titulares, agora ao lado de Gabriel.

    A grande mudança, porém, se dá no ataque. Júnior Dutra, que não convenceu o treinador da sua capacidade goleadora, dará lugar a Jadson, que havia virado reserva em Campinas. Romero, até então ponta direita, será deslocado para o centro do ataque, como uma espécie de falso 9. “Minha ideia é ter mais posse de bola mesmo”, analisou o treinador.

    Do outro lado, o treinador Roger Machado destacou a importância de não deixar a motivação excessiva acabar atrapalhando o seu time na hora do clássico e ainda declarou que não mudará o seu estilo de jogo praticado até então na temporada, apesar de Fábio Carille ter revelado que jogará com um atacante móvel, tirando a referência para os seus zagueiros.

    “Os clássicos já têm envolvimento grande, tem que tomar cuidado para não virar o fio, para não prejudicar. Se quer fazer um jogo com movimentação, mas com leveza, que o envolvimento não mude a criação. É um jogo diferente, não dá para classificar como normal. Temos que entender que é o primeiro clássico (contra o Corinthians) de uma fase classificatória, mas podem haver outros”, analisou o comandante, sempre enfatizando o seu lado na disputa.

    “Eu me preocupo com a força coletiva da minha equipe, mas é claro que fazemos ajustes pontuais na equipe conforme as posições do time. Um jogador mais solto na frente requer mais atenção dos dois zagueiros, mas não dá para fazer esses ajustes no treinamento, mas sim na conversa. Se eu for mudar conforme os outros eu mudo todo dia, mas ajustes pontuais, sim”, concluiu.

    O Palmeiras deverá manter a sua formação base do ano. Michel Bastos deve ser o lateral-esquerdo e William permanece na ponta direita. Poupado no jogo contra a Ponte Preta, Borja volta ao comando de ataque. Moisés e Edu Dracena continuam sendo desfalque, assim como Diogo Barbosa, que ainda está se recuperando de lesão.

    Veja Também

    Notícias do Corinthians
    Jadson - Corinthians 2 x 1 São Paulo