Investigado na Lava Jato, vice do Timão apresenta defesa no Conselho

    Vice-presidente do Corinthians, André Luiz Oliveira apresentou sua defesa à Comissão de Ética e Disciplina do Corinthians na última terça-feira. Ele foi alvo da Operação Xepa, uma das fases da Lava Jato, que investiga esquema bilionário de desvio e lavagem de dinheiro envolvendo a Petrobras e empreiteiras. André é suspeito de ter recebido R$ 500 mil em propinas da Odebrecht durante as obras da arena.

    Sérgio Alvarenga, vice-presidente do Conselho Deliberativo, agora pedirá à Justiça as cópias do que foi apurado contra o dirigente para dar sequência aos procedimentos. Dependendo das conclusões, André Negão pode sofrer punições internas. Em sua defesa, é claro, ele descarta qualquer envolvimento no esquema.

    – Ele negou qualquer irregularidade. Na segunda-feira, haverá reunião do Conselho e ele disse que dará suas explicações diretamente a ele. É o correto – explicou Alvarenga.

    Levado para prestar depoimento da Polícia Federal no dia 22 de março, o vice-presidente do Corinthians foi preso por porte ilegal de armas depois que policiais encontraram duas pistolas 380 na casa dele, ambas em situação irregular. O dirigente pagou fiança de R$ 5 mil para deixar a prisão. Na saída, ele negou que tenha recebido dinheiro ilegal da construtora.

    – Eles me perguntaram se eu tinha recebido propina, eu falei que não – garantiu Negão.

    Na semana passada, o presidente Roberto de Andrade saiu em defesa do vice e pediu para que sejam aguardadas as conclusões das investigações.

    – Não existe (possibilidade de) afastamento porque ele é um vice eleito. Tem que ser por conta dele. Nós temos que esperar as coisas acontecerem, não vamos prejulgar ninguém.

    André Negão é braço-direito do ex-presidente do Corinthians e atual deputado federal (PT-SP), Andrés Sanchez. Atualmente, ele exerce a função de funcionário de gabinete do político – seu salário é de R$ 12.940 –, mas continua com muita força na articulação política do Timão.

    Ex-cambista de jogo do bicho, André Negão hoje não tem atuação no futebol do Corinthians, mas é o principal elo de Andrés dentro do Parque São Jorge, com grande influência na área social. Membro do grupo “Renovação & Transparência”, ele se coloca como o favorito na linha sucessória da presidência, após a gestão de Roberto de Andrade, em 2018.

    Até o início do ano, o zagueiro André Vinícius, filho do vice-presidente, tinha vínculo com o Timão. Revelado na base do clube, nunca foi aproveitado, passando por empréstimos. Outro fato curioso sobre André Negão é que ele já foi alvo de sete tiros, em uma tentativa de assassinato.

    Veja Também

    Notícias do Corinthians

    Comments (2)

    1. Avatar
      David D Bueno Neto

      E a transmissão do jogo de domingo? Não vão falar nada? Falta de respeito…. NÃO CONTRATEM ESSA MERDA…. ESTÃO DEIXANDO DE TRANSMITIR JOGOS… NÃO TEM COM QUEM RECLAMAR E TAMPOUCO ONDE….. CUIDADO…. NÃO CONTRATEM – É GOLPE….

    2. esta porra deve ser boa coisa mesmo, acredite quem quizer, abre o olho roberto de andrade. ja nao basta ter uma torcida aloprada, agora um vice deste nipe, e coringao; ta dificil viu!!!!

    Comments are closed.