Invicto e líder, Corinthians volta ao cenário de primeiro “não” a Carille

    • Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

      Carille chegou a comandar o Corinthians como interino após a saída de Tite

      Carille chegou a comandar o Corinthians como interino após a saída de Tite

    O Corinthians terá um grande desafio nesta quarta-feira à noite diante do Atlético-MG, no Mineirão. Líder invicto do Campeonato Brasileiro e com muitos desfalques, o time alvinegro voltará ao cenário do primeiro “não” a Fábio Carille no ano passado – passados 13 meses, o treinador conseguiu se consolidar na equipe após o título paulista e a campanha histórica no Brasileirão.

    Naquela ocasião, em um jogo válido pela 10ª rodada do Brasileirão 2016, Carille voltou a ser auxiliar depois da diretoria optar pela contratação de Cristóvão Borges. Na estreia do treinador, o Corinthians acabou derrotado por 2 a 1 pelo Atlético-MG no Mineirão. 

    A primeira possibilidade de efetivação de Carille no Corinthians ocorreu logo após a saída de Tite do clube. Sem o treinador, escolhido para comandar a seleção brasileira,  o Corinthians, com participação ativa do ex-presidente Andrés Sanchez, foi ao mercado para buscar Cristóvão.

    Antes, Carille, no clube alvinegro desde o começo de 2009, treinou o time alvinegro de forma interina em dois jogos, na derrota para o Fluminense por 1 a 0 em Brasília e na vitória por 3 a 1 sobre o Botafogo em Itaquera.

    Contra o Atlético-MG, de volta à sua posição, Carille viu Pedro Henrique falhar no segundo gol do time mineiro e deixar o campo aos prantos – Lucca diminuiu no fim do jogo. Hoje, o zagueiro, mais maduro, será novamente titular da equipe paulista.

    Rodrio Gazzanel/Ag. Corinthians

    Carille pode até cinco baixas nesta quarta

    Mais uma chance

    A passagem de Cristóvão pelo Corinthians durou apenas 18 jogos. Depois de um revés por 2 a 0 para o Palmeiras em plena arena de Itaquera, o treinador foi demitido. Carille, então, voltou ao comando do time. Dessa vez, para seis jogos.

    Mas, novamente, a diretoria não optou pela solução caseira que deu tanto certo em 2017. Escolhido pelo presidente Roberto de Andrade, Oswaldo de Oliveira voltou ao clube – Andrés e o então diretor de futebol Eduardo Ferreira eram favoráveis à manutenção de Carille até dezembro, quando a contratação de um novo treinador seria reavaliada pela diretoria.

    Oswaldo, entretanto, também não vingou. Em nove jogos, não evitou a eliminação corintiana para o Cruzeiro na Copa do Brasil após uma derrota por 4 a 2 no Mineirão e também ficou fora da zona de classificação para a Libertadores.

    Sem Oswaldo, o Corinthians buscou a contratação de Dorival Júnior, Reinaldo Rueda, Guto Ferreira e Jair Ventura. Sem êxito, o clube, enfim, deu uma chance a Carille, que levou o time à conquista estadual depois de bater todos os maiores rivais do Estado.

    Time busca recorde no Mineirão

    O Corinthians é dono da melhor campanha do Brasileirão dos pontos corridos após a disputa de 17 rodadas. De quebra, pode superar a pontuação recorde ao fim do primeiro turno.

    Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

    Corinthians, de Carille e Cássio, é líder do Brasileirão com 41 pontos em 17 jogos

    Se vencer, o time de Carille somará 44 pontos e baterá a marca de dois mineiros: o próprio Atlético-MG e o Cruzeiro, que somaram 43 pontos nas edições de 2012 e 2014, respectivamente.

    A equipe paulista, porém, tem um grande desafio pela frente, pois entrará em campo sem os titulares Pablo, Jadson e Romero – Marquinhos Gabriel, substituto do camisa 10, também não atuará. O Corinthians ainda corre o risco de perder Guilherme Arana e Maycon, que foram relacionados, mas podem ser poupados por Carille.

    FICHA TÉCNICA

    ATLÉTICO-MG x CORINTHIANS

    Data: 2 de agosto de 2017, quarta-feira
    Horário: 21h (de Brasília)
    Competição: Campeonato Brasileiro (18ª rodada)
    Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
    Árbitro: Anderson Daronco (RS)
    Assistentes: Rafael da Silva Alves e Elio Nepomuceno Júnior (ambos do RS)

    ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva e Fábio Santos; Rafael Carioca e Elias; Luan, Cazares e Gustavo Blanco; Rafael Moura. Técnico: Rogério Micale

    CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Balbuena e Guilherme Arana (Moisés); Gabriel e Maycon (Giovanni Augusto); Camacho, Rodriguinho e Clayson; Jô. Técnico: Fábio Carille

    Veja Também