Jadson

    Jadson volta à posição preferida e diz que ‘não tem por que sair’ do Timão

    Sem Rodriguinho, Jadson voltará a atuar pelo Corinthians em sua posição preferida. Ele ficou feliz com a chance de jogar como meia centralizado na partida contra o Cruzeiro, nesta quarta-feira, em Itaquera, pela 15ª rodada do Brasileirão.

    – Sempre joguei centralizado, foi uma ideia do Tite na época (2015) de me colocar mais aberto, acabei jogando assim no ano passado também, mas gosto de jogar mais centralizado. Tive uma conversa com o Loss e com o Carille. Estou feliz de receber essa oportunidade de jogar na posição que eu gosto, vou tentar ajudar a equipe na criação das jogadas e fazer um bom jogo – afirmou Jadson, em entrevista coletiva após o treino desta terça-feira.

    Enquanto o Corinthians sofre com saídas nesta janela de transferências (quatro titulares deixaram o clube), Jadson está muito perto de renovar seu contrato por mais duas temporadas. Ele tem vínculo apenas até o fim deste ano e afirmou que “não tem por que sair” do Timão.

    – Não tem nenhuma sondagem, penso em ficar no Corinthians. Meu empresário já teve uma reunião com a diretoria, já está apalavrado, só falta assinar e continuar aqui no Corinthians para seguir fazendo meu trabalho. Estou feliz e ambientado aqui, não tem por que sair – disse o meia de 34 anos.

    Em sua entrevista coletiva, Jadson ainda comentou sobre a saída de Rodriguinho, analisou o momento da equipe e pediu o apoio da torcida para “beliscar” pelo menos algum título neste ano (o Timão disputa o Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores). Veja as respostas abaixo:

    Sem Rodriguinho, você assume o papel de protagonista?

    Uma grande perda, o Rodriguinho vinha ajudando a equipe, eu estava esperando a oportunidade, e com a saída dele abriu a vaga, mas não sou soberano, tem muitos jogadores com qualidade. Todas as vezes que precisou eu entrei, tentei dar meu melhor e vou continuar da mesma maneira. Sei da minha responsabilidade na equipe de jogar bem, vou tentar fazer isso e ganhar a confiança do Loss.

    Como conviver com todas essas mudanças?

    Faz parte do futebol essas mudanças, essas trocas de jogadores. Claro que são jogadores importantes que saíram, mas a equipe tem jogadores que estão se preparando bem para quando tiver oportunidade. A torcida pode esperar um time muito competitivo, claro que às vezes fica um pouco de desconfiança. Ano passado teve, mas ganhamos o Paulista e o Brasileiro. Esse ano ganhamos o Paulista. Sabemos que não estamos bem no Brasileiro, mas temos outras duas competições também, vamos tentar beliscar alguma.

    Então acha que deve priorizar competição de mata-mata?
    Acho que priorizar é complicado, temos que entrar para ir bem em todos os campeonatos. Claro que a Copa do Brasil é mais curto para ser campeão ou Libertadores do ano que vem. Libertadores faltam oito jogos, mas temos que ir jogo a jogo, assim como foi no ano passado.

    Como fica a cabeça do técnico com essas saídas?
    Acho que para o treinador é importante ter todas as peças para poder escalar a equipe da melhor maneira. Acho que deve estar pensando que é um pouco difícil nessa situação, mas tem jogadores que estão esperando a oportunidade, o grupo tem qualidade, e sei que ele vai conseguir colocar uma formação boa para conseguirmos uma vitória sobre o Cruzeiro.

    O Corinthians não é mais apontado como favorito a títulos. Como vê isso?
    A equipe do Corinthians é grande, sempre vai ter cobrança, mas temos que continuar trabalhando mesmo com a desconfiança. Ainda temos três competições, tem equipes que só estão no Brasileiro. Temos que pensar em ir bem em todas, mas Copa do Brasil e Libertadores acho que são campeonatos que podemos brigar pelo título. É só manter o foco que as coisas dão certo, assim como foi no passado.

    Como é o trabalho após uma derrota no clássico? 
    Acho que nossa equipe sempre vai entrar para ganhar, mas não é todo jogo que vamos sair vitoriosos. Claro que perder para o São Paulo ninguém gosta de perder clássico. Temos que levantar a cabeça e esquecer esse jogo. Ainda temos muitos jogos no brasileiro e em outras competições. Não podemos abaixar a cabeça, agora tem jogo de quarta e domingo, temos que buscar as vitórias, mas temos que ter a consciência que não vamos ganhar todos os jogos.

    O que espera da torcida?
    A torcida do Corinthians apoia nos momentos bons e ruins. Mesmo com essas reformulações, vamos entrar para conseguir a vitória. O apoio vai ser fundamental para o grupo e para os jogadores que estão chegando. Não pode perder a fé, temos que continuar trabalhando. Com apoio deles, tenho certeza de que vamos dar uma reviravolta.

    Veja Também

    Notícias do Corinthians
    Sergio Diaz
    Notícias do Corinthians
    Osmar Loss - Jogadores do Corinthians