Jô vê ambiente mais leve, mas faz alerta no Timão: “Entendo o outro lado”

    O papel dos líderes do Corinthians às vésperas da decisão do Campeonato Paulista, neste domingo, contra a Ponte Preta, às 16h (de Brasília), em Itaquera, é tirar qualquer indício de euforia que possa atrapalhar o elenco antes da provável conquista do torneio estadual.

    Depois da vitória por 3 a 0 no jogo de ida da final, em Campinas, o clima ficou bem mais leve. É nesse contexto que entra o atacante Jô. Artilheiro do Corinthians no Paulistão, com seis gols, ele viveu situações suficientes para poder alertar os companheiros.

    – Construir um placar de 3 a 0 na final deixa o ambiente mais leve, você vê muita descontração. Mas os mais experientes como eu procuram trabalhar o psicológico. É um jogo após o outro. Tem de ganhar o jogo, jogar bem, diante da nossa torcida. Ninguém quer ser derrotado para ser campeão. Queremos, se possível, ganhar para nossa torcida – afirmou Jô, em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

    – Toda hora você tem de conversar e bater na tecla. Claro que acaba relaxando, mas por tudo que nosso grupo passou, não vamos deixar essa peteca cair – ressaltou.

    O exemplo de Jô está na Taça Libertadores de 2013, temporada em que o Atlético-MG conquistou o título depois de conseguir viradas improváveis no mata-mata.

    – Já passei por situações difíceis que consegui reverter. Na Libertadores, com o Galo, a gente sempre tomava 2 a 0 no primeiro jogo e revertia em casa. A motivação é muito grande. Não sei se é esse o modo de trabalho do Gilson Kleina, mas certamente ele vai mostrar viradas históricas, que tudo é possível, mas nós também temos vários exemplos de quem manteve a vantagem. Entendo o outro lado – destacou o corintiano.

    O Corinthians pode perder por até dois gols de diferença para conquistar a taça. Se a Ponte abrir vantagem de três gols, a decisão do título paulista vai para os pênaltis.

    Veja Também

    Comments (2)

    1. Avatar
      Dimas Castelo

      O Corinthians não pode esquecer de quando tinha uma grande vantagem sobre o Atlético mineiro e mesmo assim foi desclassificado ao som do “eu acredito”

    2. Avatar
      Rosiane Bispo

      Isso mesmo Jô LHP sempre

    Comments are closed.