Lei do ex? Corinthians x Ponte reúne dez atletas que podem aplicá-la

    • Marcello Zambrana/Agif

      Lucca, hoje na Ponte, é um dos jogadores que já atuaram na equipe rival

      Lucca, hoje na Ponte, é um dos jogadores que já atuaram na equipe rival

    O jogo entre Corinthians e Ponte Preta, neste sábado, às 19h, na Arena em Itaquera, pela 12ª rodada do Brasileirão, tem grande chance de contar com a “lei do ex”, quando algum jogador marca contra um clube que já defendeu no passado. Entre os relacionados, são cinco de cada lado: Pablo, Paulo Roberto, Fellipe Bastos, Maycon e Clayson, pelo Timão; e Kadu, Léo Artur, Claudinho, Lucca e Emerson Sheik, pela Macaca. Dos prováveis titulares, o número de “ex” cai bastante: Pablo, Maycon, Kadu e Léo Artur.

    O técnico do Corinthians, Fábio Carille, diz não acreditar na “lei do ex”. O treinador, por outro lado, alertou para a motivação dos adversários contra o Timão.

    “Em jogo contra o Corinthians, pode ter passado aqui ou não, pode ter certeza de que vão vir lá em cima na concentração. Sofremos gols, mas também passamos em branco em outros jogos (que tiveram ex). Não acredito nisso, não”, afirma Carille.

    A lista de ex poderia ser maior. No Corinthians, Vilson ainda está em recuperação física após operação no joelho esquerdo em março. Do lado da Ponte, Yago passou recentemente por uma cirurgia no joelho direito, além de Fábio Ferreira, que está afastado da equipe.

    A lei pode ser ainda mais cruel para o Corinthians, porque Lucca está emprestado até o fim desta temporada. O Timão já sofreu em 2017 três gols de jogadores emprestados: Claudinho (então no Santo André), Alan Mineiro (então na Ferroviária), além do próprio Lucca, todos pelo Paulistão. O técnico Fábio Carille não acredita, mas a “lei do ex” tem grande chance de aparecer em Itaquera.

    Veja Também