Andrés Sanchez - Corinthians

    Mesmo com R$ 68 milhões em vendas, Corinthians fecha primeiro semestre de 2018 com déficit

    O Corinthians recebeu R$ 68,1 milhões com vendas de jogadores no primeiro semestre deste ano, mas nem assim conseguiu fechar as contas no azul. Nesta terça-feira, o clube divulgou que teve déficit de R$ 14,6 milhões até 31 de junho.

    A expectativa, porém, é de que o resultado melhore nos próximos meses, graças ao dinheiro das vendas de Balbuena e Rodriguinho em julho. Juntos, eles renderam mais de R$ 30 milhões ao Timão.

    De acordo com o balancete financeiro, o futebol corintiano teve superávit de R$ 3,3 milhões, mas o clube social apresentou déficit de R$ 17,9 milhões e fez com que a conta ficasse no vermelho.

    Em entrevista coletiva na semana passada, o presidente André Sanchez admitiu problemas, mas negou uma crise financeira:

    – O Corinthians não está vendendo jogador para fazer caixa, não precisa vender. O Corinthians tem dificuldades, mas não está nada desesperador – declarou.

    Além das transferências de jogadores, as principais fontes de receita do Timão no período foram:

    • Patrocínio e publicidade: R$ 15,5 milhões
    • Arrecadações de jogos: R$ 31,6 milhões
    • Premiações, Fiel Torcedor e loterias: R$ 9,6 milhões

    A dívida corintiana também cresceu. Ela era de R$ 448,4 milhões ao final de 2017, passou para R$ 475,9 milhões em março e agora chegou a R$ 481,8 milhões.

    Veja Também