UOL Esporte - 13 de setembro de 2017 às 10:59


  • Lucas Uebel/Vipcomm

    Jô em entrevista coletiva na sua apresentação no Inter, em 2011

    Jô em entrevista coletiva na sua apresentação no Inter, em 2011

Centroavante do Corinthians, Jô acredita que a passagem pelo Internacional foi a pior de sua carreira. O jogador, que jogou no clube gaúcho entre 2011 e 2012, admitiu que exagerada na bebida e nas baladas naquela época.

“Achei que eu era o dono do mundo. Saía muito, bebia muito. Eu tinha acabado de voltar da Europa e me separei da minha esposa. Achei que podia sair e não afetaria minha vida profissional. Cheguei a faltar em viagem, não achei que iria gerar consequências. Se a gente é homem para fazer, tem que ser homem para assumir”, disse Jô, em entrevista ao programa “The Noite”, do “SBT”.

Jô era um dos reservas da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2014, quando a equipe nacional ficou marcada pela derrota por 7 a 1 para a Alemanha. O hoje corintiano afirma que quase ninguém sabe que ele fazia parte do elenco.

“Muitos não lembram que eu estava, então eu passo batido”, declarou.

Artilheiro do Brasileirão, o atacante sonha com o retorno à seleção para disputar mais uma Copa do Mundo.

“Se eu fizer um bom ano tenho a chance de voltar a disputar uma Copa do Mundo. Porque meu sonho é ser Campeão Mundial”, revelou.

A entrevista será exibida na noite desta quarta-feira (13).