Globo Esporte - 13 de novembro de 2017 às 11:09


Além de voltar a ser campeão brasileiro pelo Corinthians, como foi em 2005, Jô tem outro objetivo para coroar o seu retorno ao clube de formação: a artilharia do torneio.

Com 16 gols na competição, o centroavante de 30 anos reforça o Timão na quarta-feira, às 21h45, contra o Fluminense, no jogo que pode definir o hepta, após cumprir um gancho do STJD.

Ele terá pela frente Henrique Dourado, atual artilheiro da competição com 17 gols, que também volta ao time de Abel Braga depois de se ausentar em razão de uma suspensão automática. Após o confronto de quarta, restarão ainda três rodadas para os dois times.

Finalmente um artilheiro do Corinthians no Brasileirão?

Seis vezes campeão brasileiro, o Timão nunca fez um artilheiro do Brasileirão. Chegou perto em algumas temporadas de título – em 2005, por exemplo, Tevez fez 20 gols na campanha, contra 22 de Romário, então no Vasco. Em 1990, Neto anotou nove, diante dos 11 de Charles, do Bahia.

O próprio Jô viveu seu momento de brilho, mas ficou longe da honraria. Em 2004, ainda garoto, ele foi o goleador corintiano no Brasileiro: oito gols. Washington, no Atlético-PR, fez 34.

Ao longo de toda a temporada, Jô colocou a artilharia como quarta meta. A primeira era conquistar títulos, o que aconteceu no Paulistão e está próximo de ocorrer no Brasileiro. A segunda era a obtenção da vaga na Libertadores, já garantida.

Com as boas atuações, ele queria ainda retornar à seleção brasileira, o que não ocorreu em nenhuma convocação de Tite em 2017. As chances de ir à Copa, portanto, são pequenas.