Gazeta Esportiva - 16 de abril de 2017 às 10:54

Em momentos distintos, São Paulo e Corinthians iniciarão os duelos pelas semifinais do Campeonato Paulista neste domingo, às 19 horas (de Brasília), no Morumbi. Mais de 35 mil ingressos foram vendidos antecipadamente para o jogo de ida. Por ter mais pontos no acumulado da competição (28 a 26), o Timão decidirá o confronto eliminatório no estádio de Itaquera, no outro final de semana.

O Tricolor vem da derrota por 2 a 0 para o Cruzeiro, na última quinta-feira, em pleno Morumbi, pela Copa do Brasil, resultado que quebrou uma invencibilidade de oito partidas. Já a agremiação do Parque São Jorge não sabe o que é perder há sete jogos ou desde o dia 19 de março, quando caiu por 1 a 0 para a Ferroviária, em Araraquara, pelo Paulista.

Ciente que o revés diante da Raposa pode abalar a confiança do elenco, o técnico Rogério Ceni faz um pedido aos seus jogadores: “Tem que saber separar os campeonatos. Domingo começa semifinal do Paulista, tudo do zero. O primeiro jogo é aqui, temos que esquecer momentaneamente essa derrota para o Cruzeiro”.

O único alento para o Majestoso é o provável retorno do meia Christian Cueva. Melhor jogador do time, o peruano treinou normalmente na última sexta-feira e deve retomar o seu lugar no meio-campo. Com isso, Wellington Nem começaria no banco. Por outro lado, Buffarini sofreu estiramento no embate com os mineiros e está fora do clássico, dando espaço para o volante Araruna atuar novamente improvisado na lateral direita.

De uma coisa, porém, Ceni tem certeza. “Vamos jogar do mesmo jeito, para vencer, tentar ter a posse de bola, atacar e buscar o gol. Esse é meu jeito de jogar. A não ser que alguém prefira dar a bola para o Corinthians e espere atacar. Eu não vejo assim. Quero a posse de bola e ficar no campo do adversário, esses são meus objetivos”, garantiu.

Do outro lado, o Alvinegro quer aproveitar a boa produção ofensiva apresentada diante do Internacional, no meio da semana, para não ficar apenas esperando o Tricolor dentro de campo. Apesar de ter a vantagem de decidir a vaga dentro de seus domínios, o Timão quer provar, mais uma vez, que consegue desempenhar um alto nível de futebol em clássicos.

“Vamos com bastante organização, bastante entrega, clássicos têm que ser assim e a gente tem ido bem nisso. Foi importante para nós no primeiro turno do campeonato, mas sabemos que não vale nada agora e nós temos de repetir isso para conseguir um grande resultado agora no mata-mata lá no Morumbi”, disse o treinador corintiano.

A importância dada ao embate é tamanha que Carille preferiu preservar o meia Jadson e o centroavante Jô da viagem e da partida e Porto Alegre para tê-los na melhor condição possível no final de semana, nas vagas de Marquinhos Gabriel e Clayton, respectivamente. Com o retorno dos dois, o Timão usará a mesma equipe que se saiu vencedora no clássico contra o Santos, no Estadual, e é vista como a base titular da temporada.

Confiante em um bom resultado, o corintiano prometeu que, mesmo com um rival “mordido” pelo revés frente ao Cruzeiro, o clube do Parque São Jorge não será superado na vontade. “Independentemente do resultado, quando se flaa de Corinthians e São Paulo todos sabem o tamanho. Tem os dois lados, podem vir mordidos para se recuperar, confiança maior, mas podem certeza que vontade dos dois lados não vai faltar”.