O que o seu time faz para evitar atrito igual ao de Cavani e Neymar

    • CHRISTOPHE SIMON/AFP

      Cavani e Neymar antes de cobrança de pênalti no jogo do PSG contra o Lyon

      Cavani e Neymar antes de cobrança de pênalti no jogo do PSG contra o Lyon

    Se no PSG ocorreu uma polêmica entre Neymar e Cavani para ver quem batia a falta e o pênalti, o mesmo pode acontecer no seu clube?

    A maior parte dos clubes já tem uma ordem pré-estabelecida que vem do técnico, justamente para evitar atritos e discussões em campo. Há clubes, como no caso do Inter, que quem manda é D´Alessandro. Já no Corinthians o técnico Fábio Carille, por exemplo, estabeleceu os nomes.

    Veja abaixo:

    ATLÉTICO-GO

    A ordem das cobranças de pênaltis é estabelecida através do aproveitamento na semana de treinamentos. Os três melhores da semana são colocados como os que terão prioridade na cobrança: 1º, 2º e 3º. E isso é acompanhado pela comissão técnica, principalmente pelo técnico João Paulo Sanches.

    No caso das faltas depende muito o lugar onde será a cobrança. Mas sempre está estabelecido pelo treinador.

    Agência Palmeiras

    Fred cobra pênalti contra o Palmeiras e vê o goleiro Fernando Prass defender

    ATLÉTICO-MG

    Fábio Santos se tornou o batedor oficial de pênaltis, já que os atacantes falharam. Dos oito pênaltis do Galo no Brasileiro, cinco foram perdidos. Fred, duas vezes, Rafael Moura, Cazares e Robinho. Fábio Santos bateu três e fez todos.

    No jogo com o Palmeiras, pela 23ª rodada, Fred pediu para bater e errou o segundo dele na competição (o primeiro foi contra o Santos). Na mesma partida teve outro pênalti e o Fábio Santos bateu fez. E justamente desde o jogo contra o Palmeiras o técnico Rogério Micale determinou que Fábio Santos é o principal cobrador. Até então ele mantinha três batedores, que tinha a liberdade pra decidir dentro de campo: Fred, Cazares e Fábio Santos. Rafael Moura e Robinho entravam na lista de estivesse em campo.

    Já nas faltas o batedor é o venezuelano Otero. Mas como ele não tem atuado como titular, as cobranças ficam com Valdívia e Cazares.

    Vitor Silva/SSPress/Botafogo

    Roger comemora gol do Botafogo

    ATLÉTICO-PR

    O que pega é o revezamento de jogadores, mas bate quem tem aproveitamento melhor nos treinos. Quando Felipe Gedoz está em campo, ele bate faltas e pênaltis. Sem ele, é Nikão. Perdeu um no Atletiba (Gedoz fez o outro marcado).

    BOTAFOGO

    No Botafogo tudo é definido pelo Jair Ventura.

    Roger é o cobrador oficial de pênaltis. Quando Roger não está em campo, é decidido no momento com aval do treinador.

    Léo Valência o de faltas e escanteios. Quando chileno não está em campo, João Paulo assume as bolas paradas.

    Ricardo Nogueira/Folhapress

    Jadson marca, de pênalti, contra o São Paulo

    CORINTHIANS

    No Corinthians, tem geralmente dois jogadores escalados por Fábio Carille e eles se resolvem na hora, mas há uma hierarquia, e normalmente é Jadson quem cobra ambos.

     

    O Maycon, por exemplo, gostaria de bater mais faltas, mas respeita a ordem. Nos pênaltis, depois de perder alguns, Jô deu a vez ao Jadson também.

    CORITIBA

    O batedor oficial é o Kléber. Na ausência dele, bate quem tem aproveitamento melhor nos treinos.

    Henrique Almeida era o 2º no posto; bateu contra o Botafogo e fez. Já Alecsandro quis bater logo na estreia contra o Santos, assim como Rafael Longuine contra o Vitória. Foi decidido na hora (HA estava no 1o jogo, Kléber tb). Ambos perderam.

    CRUZEIRO

    O Mano estabeleceu que Sassá é o cobrador oficial de pênaltis no Brasileirão. Em sua ausência, o escolhido é Thiago Neves ou Rafael Sóbis. O escolhido é conforme o momento dos atletas.

    Na Copa do Brasil, Thiago Neves é o escolhido pelo fato de Sassá não estar inscrito.

    As faltas variam entre Diogo Barbosa, Thiago Neves, Arrascaeta e Sóbis. Todos já cobraram e a escolha varia conforme posição da cobrança.

    Gilvan de Souza/Divulgação

    Diego comemora gol do Flamengo

    FLAMENGO

    Diego cobra os pênaltis. Paolo Guerrero e Diego revezam as faltas (decidem no momento do jogo). Mais perto da área fica com Guerrero

    FLUMINENSE

    Abel Braga estabeleceu, mas dá total liberdade aos jogadores mudarem durante as partidas:

    Pênaltis – Henrique Dourado. Sem ele bate o Scarpa.

    Faltas – Scarpa. Sem ele bate o Sornoza.

    GRÊMIO

    A definição acontece na hora do jogo. Os atletas conversam entre si e recebem aval de Renato Gaúcho.

    Os pênaltis são um problema para o Grêmio na temporada. Luan já perdeu quatro, Edilson também errou e quem se salva é Fernandinho. Além de Lucas Barrios.

    Durante a semana são designados cerca de cinco jogadores para prática do fundamento.

    Depois dos erros em série, Lucas Barrios foi definido como o batedor principal. Mas se ele não estiver em campo, há rodízio.

    INTER

     

    No Inter funciona assim: pergunte ao D’Alessandro. 

    É o gringo de 36 anos o dono da bola parada, seja ela onde for. Faltas, pênaltis, tudo passa por ele. É o batedor número 1 de qualquer uma. Caso ele não esteja apto ou não queira bater, há uma hierarquia.

    Já aconteceu de em pênalti, o Pottker sofrer e entregar a bola para Damião bater (no jogo de estreia do atacante). Houve, curiosamente, outro pênalti neste jogo (diante do Goiás) que o próprio Pottker foi bater e errou.

    Ale Cabral/AGIF

    Jean comemora gol do Palmeiras

    PALMEIRAS

    No Palmeiras, muita gente treina, mas o Jean é o pré-estabelecido como o cobrador oficial de bolas paradas próxima da área e de pênaltis.

    No entanto, depende bastante do momento do jogo, o que é conversado entre os próprios jogadores. Obvio que há a prioridade de quem treina faltas e pênaltis durante o dia a dia.

    Em relação aos pênaltis houve um revezamento nos últimos jogos pelo número alto de pênaltis perdidos na temporada – Jean, Willian, Deyverson já erraram, por exemplo.

    SANTOS

    O cobrador oficial é o Ricardo Oliveira. Quando ele não está, bate o Lucas Lima. Ricardo Oliveira errou muitos pênaltis em 2015. Ele parou de cobrar naquele ano e passou a função a Gabigol. Mas já faz tempo que voltou a bater e é o cobrador oficial.

    SÃO PAULO

    A ordem é estabelecida pelo treinador de acordo com os treinamentos durante a semana. Quem estiver disposto, pode treinar e quem tiver melhor rendimento, vai cobrar nos jogos.

    No caso das faltas, Dorival é quem estabelece a ordem de quem cobra em cada setor do campo.

    VASCO

    No Vasco, desde que Nenê chegou ao clube, no segundo semestre de 2015, ele é o cobrador oficial de faltas e escanteios. No Campeonato Carioca deste ano, o Yago Pikachu bateu rapidamente uma falta e deixou Nenê nervoso, mas não passou disso.

    Veja Também