Por que selfie de Romero no clássico não é motivo de cartão amarelo

    • Marcello Zambrana/AGIF

      Romero comemora gol do Corinthians sobre o Palmeiras com selfie

      Romero comemora gol do Corinthians sobre o Palmeiras com selfie

    O atacante Ángel Romero comemorou de maneira inusitada ao abrir o placar para o Corinthians na vitória por 3 a 2 sobre o Palmeiras, no último domingo (5), pelo Campeonato Brasileiro: pegou um celular com um fotógrafo do clube e tirou uma selfie dos jogadores alvinegros comemorando.

    A celebração do jogador do Corinthians gerou uma dúvida em muitos torcedores: Por que não é motivo de punição? De acordo com a IFAB, o órgão máximo da arbitragem no futebol mundial, não é permitido aos jogadores o uso de qualquer forma de equipamento eletrônico ou de comunicação.

    Apesar disso, Romero não acabou enquadrado nessa regra, porque o celular foi visto como um simples objeto para uma comemoração inusitada.

    “O uso do equipamento eletrônico é apenas punível se houver comunicação. Nesse caso, o celular foi usado para uma celebração. A priori, nós vimos como uma comemoração sem exagero, sem deboche. E, se o árbitro notasse que tomou muito o tempo do jogo, ele poderia dar o cartão”, explicou o presidente da Comissão de Arbitragem, coronel Marcos Marinho, em entrevista ao UOL Esporte.

    E segundo as regras de padrão de arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol, apenas comemorações interpretadas como excessivas deverão ser punidas. Não é permitido subir nos equipamentos de proteção do campo, fazer gestos provocativos ou debochados, cobrir a cabeça ou rostos com máscaras e tirar a camisa.

    “Se o árbitro tivesse visto que ele poderia demorar para voltar ao jogo e tudo mais… Mas não foi o caso. Acreditamos que isso não é motivo para ser discutido, apesar de ser uma comemoração inusitada. Mas o celular foi usado apenas como um objeto para comemorar e não para comunicar”, acrescentou Coronel Marinho.

    Veja Também