PRÉ-JOGO: Corinthians testa reação no Brasileiro em clássico contra o preocupado Santos

    As duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro mudaram os ambientes de trabalho de Corinthians e Santos. Enquanto o time da Capital Paulista afastou a crise com vitórias sobre Ponte Preta e Sport, o do litoral trocou a empolgação com a conquista do título estadual pela preocupação ao empatar com o Figueirense e perder para o Internacional. Às 21 horas (de Brasília) desta quarta-feira, os rivais medirão forças em Itaquera.

    Do lado corintiano, embora a fase seja melhor atualmente, existe a consciência de que apenas novos bons resultados convencerão os torcedores mais desconfiados. A equipe já ascendeu para a quarta colocação do Campeonato Brasileiro, mas foi cobrada por torcedores organizados até dentro do CT Joaquim Grava após as eliminações no Campeonato Paulista e na Copa Libertadores da América.

    “Em se tratando de Corinthians, temos pressão sempre. Ficamos chateado nas derrotas, mas as vitórias mudam tudo”, sorriu o meia Giovanni Augusto, de olho na disputa pelas primeiras colocações do Brasileiro. “Todos conhecem o Campeonato Brasileiro, um dos mais difíceis do mundo. Precisamos de regularidade, aumentando a nossa confiança e o nível técnico. Vamos tentar aproveitar o fator casa, como o time fez no ano passado”, acrescentou.

    No clássico alvinegro, Giovanni novamente terá a companhia do ex-santista Marquinhos Gabriel e de Guilherme, que se reabilitou tecnicamente com um posicionamento mais adiantado, na armação de jogadas. O técnico Tite ficou satisfeito com as mudanças que promoveu recentemente, com a entrada do volante Cristian para dar suporte ao trio de armadores. No gol, Walter também está mantido, apesar do incômodo do ídolo Cássio com a reserva.

    Na Baixada, já não são poucos os pedidos de paciência. A equipe sentiu mais do que esperava os desfalques de Lucas Lima, Gabriel e Ricardo Oliveira. Os quatro pontos em doze disputados e a 12ª colocação incomodam e preocupam. “O objetivo do grupo era começar melhor, sim. Ficamos chateados por não conseguir uma sequência legal. Contra o Figueirense, escaparam três pontos e agora fomos neutralizados pelo Internacional na Vila. Então, bola para frente. A competição é difícil. Precisamos passar por cima disso”, discursou David Braz, um dos líderes que sobraram no elenco.

    Fora os desfalques de suas estrelas, o Peixe vai com o que tem de melhor. Dorival Júnior não autorizou que a imprensa assistisse a qualquer treinamento, e a grande dúvida é sobre a escalação de Rafael Longuine ou Ronaldo Mendes no meio. Gustavo Henrique deverá voltar à zaga depois de cumprir suspensão.

    Pressionado, cauteloso e até mesmo sem seus torcedores presentes, já que os clássicos em São Paulo são obrigatoriamente com torcida única, o Peixe encara o Corinthians ciente do desafio que tem pela frente e de como um resultado pode mexer no clima do clube logo na sequência. “Não podemos ligar para isso. Precisamos ter a leitura do jogo, personalidade. Eles vêm de duas vitórias. Conhecemos os jogadores. Jogo difícil, mas temos que encarar de igual para igual”, concluiu Braz.

    Veja Também

    Notícias do Corinthians
    Notícias do Corinthians

    Comments (3)

    1. Avatar
      Gabriel Roman Sccp

      curtii nossa pagina e fica por dentro de tudo do time e da torcida do corinthians !! https://m.facebook.com/Fiel-Eternamente-1042864699141024/

    2. Avatar
      Rodrigo Dantas

      Joga milho

    3. Avatar
      Tiago Bezerra Bezerra

      vai pracima timão

    Comments are closed.