Problemas na zaga atormentam Tite às vésperas de jogo da Libertadores

    Chicão pode ser o único zagueiro disponível no Corinthians para o duelo de quarta-feira, contra o Nacional-PAR, às 22h (horário de Brasília), no Pacaembu, pela Taça Libertadores. Tudo porque Wallace torceu o tornozelo direito durante o clássico com o Santos e virou dúvida. Ele será reavaliado nesta segunda-feira.

    A situação é dramática porque os outros dois zagueiros inscritos na competição (Paulo André e Leandro Castán) também estão machucados. Paulo André já está fora. Não tem condições porque se recupera de cirurgia no joelho. Castán depende de um aval dos médicos por conta de lesão na panturrilha direita.

    Mesmo assim, Tite não achou errado ter mantido Wallace em campo até o final do clássico com o Santos – o zagueiro ficou de centroavante nos minutos finais, mancando, e não saiu porque o técnico já havia feito as três subsituições.

    “Eu não vou tirar a alma do jogador. Às vezes, ele deixa a dor de lado para ir a campo. E se o doutor não me disse que poderia agravar, eu mantive. Não sou irresponsável. Eu peço tanto para os jogadores terem alma, que não posso tirar isso quando eles têm”, comentou o técnico alvinegro.

    Se confirmadas as ausências de Wallace e Leandro Castán, uma das possibilidades é o recuo de Ralf para a zaga e a escalação de um outro volante, talvez Edenilson, ao lado de Paulinho. O Corinthians volta a treinar na manhã desta segunda-feira e logo concentra para o jogo da Libertadores.

    Reportagem: Globo Esporte

    Veja Também

    Notícias do Corinthians
    Notícias do Corinthians