Ralf - Corinthians

    Ralf fala pela primeira vez após deixar o Corinthians: ‘tratado como qualquer um’

    O volante Ralf falou pela primeira vez após deixar o Corinthians no início desta temporada.

    Um dos grandes ídolos da história recente alvinegra, Ralf não fazia parte dos planos do técnico Tiago Nunes e foi liberado pelo Timão.

    Guia → Como Assistir todos os jogos do Corinthians Ao Vivo pela Internet

    Com contrato até dezembro de 2020, o volante acertou rescisão contratual com o Corinthians e ainda não acertou com um novo clube.

    Em entrevista ao Globo Esporte, Ralf lamentou a forma em que foi comunicado da decisão que estava fora do elenco.

    “A gratidão não foi do jeito que eu esperava. O treinador já estava há dois meses acertado com o clube e sabia com quem poderia contar. Mas assim? “Amanhã você não vai se reapresentar”. Não me deram oportunidade de nada, ele não me conhece”, disse o ex-jogador do Timão.

    “Mas respeito o treinador, a opinião dele. Não quer contar com o Ralf? Beleza. Mas eu tenho uma história no clube, não é assim. A gente entende a filosofia de trabalho, mas não era para me tratar como se eu fosse qualquer um”, completou.

    Gil - Ralf - Corinthians
    Foto: Ag. Corinthians

    No entanto, após saber pelo supervisor de futebol Vilson Menezes na véspera para não se reapresentar, Ralf confirmou que seus empresários sabiam de seu não aproveitamento desde novembro de 2019.

    “Ele foi comunicado (um dos agentes), mas a mim diretamente não foi passado isso, me pegou de surpresa. O que falaram era que o treinador tinha a filosofia dele e que eu não estava nos planos. Mas não foi falado para mim diretamente. Uma coisa é falar para o meu agente, mas o profissional sou eu”, afirmou.

    De tal forma, a saída de Ralf dividiu boa parte da torcida corinthiana nas redes sociais. Uma parte, era a favor da continuidade, principalmente com a permanência de jogadores questionados, como Richard.

    Outra, no entanto, acredita que era a hora de sair e também relembra a saída conturbada do jogador para a China, em 2016, para rejeitar o rótulo de ingratidão pelo jogador.

    Veja Também