Rodriguinho - Corinthians

    Rodriguinho não descarta sair: “O Corinthians não vive uma fase financeira muito boa”

    odriguinho garante que não tem proposta para deixar o Corinthians. Atualmente… Se chegar alguma durante a parada para a Copa do Mundo, o meia não descartou deixar o clube. Segundo ele, uma negociação pode ser boa para o Timão.

    – Eu tenho contrato até o fim de 2019 e não há nada de oficial. Se chegar, tenho que conversar com o presidente Andrés Sanchez para ver se é viável. Não é novidade para ninguém que o Corinthians não vive uma fase financeira muito boa. Então, isso pode ser bom para o clube. Se chegar, é sentar e conversar para ver o que é melhor para todos – disse Rodriguinho em evento na noite desta quinta-feira, em São Paulo.

    Especula-se que o Al-Wehda, time que levou recentemente o técnico Fábio Carille para a Arábia Saudita, tem interesse na contratação de Rodriguinho.

    Sobre a situação financeira do Corinthians, a camisa não tem patrocínio máster desde abril do ano passado, quando acabou o contrato com a Caixa – o diretor de marketing Luis Paulo Rosemberg prometeu novidades ainda neste ano.

    Além disso, em abril, o Corinthians voltou a pagar as parcelas do financiamento do BNDES para a construção da Arena – segundo o presidente Andrés Sanchez, foi o primeiro pagamento em quase nove meses, de cerca de R$ 6 milhões.

    Além de Rodriguinho, Balbuena também pode ser negociado – o empresário do zagueiro disse recentemente que é o momento de o zagueiro sair do Corinthians. Já negociado com o Shakhtar Donetsk, o volante Maycon despediu-se na quarta-feira, depois da derrota para o Bahia, em Salvador.

    Dentro de campo, a fase também não é boa. No Campeonato Brasileiro, o Corinthians chegou a quatro jogos sem vitória, fechando a 12ª rodada na 10ª posição, 11 pontos atrás do líder Flamengo.

    – Tem sido um ano bom, proveitoso. Fomos campeões paulistas, eu entrei na lista de suplentes (da seleção brasileira) para a Copa do Mundo pelo trabalho que vem sendo feito há dois, três anos, e isso me deixa muito feliz. O momento da queda pode ser pelo fato de que o coletivo não está funconando tão bem como já foi antes. Temos muitos desfalques, temos mudanda de treinador, precisamos de um momento de adaptação. Essa parada será boa para colocar a casa em ordem, treinar bastante, ajustar o que não está bom, para que a gente possa voltar com força total – explicou Rodriguinho, que deu apoio a Osmar Loss, atual treinador do Corinthians, que tem uma vitória em sete jogos.

    – Ele se preparou bastante para isso, tem sua trajetória, está buscando o seu espaço. Todo mundo que tem uma oportunida quer agarrar, não tem jeito. Muitas vezes as coisas não acontecem da forma como a gente deseja, porque tudo tem seu momento. O dele vai chegar, assim como foi com o Fábio (Carille): quando ele foi promovido, a desconfiança existia. Quando os resultados não acontecem, piora mais, mas ele tem que saber da sua capacidade, trabalhar bastante, que as coisas vão acontecer – opinou Rodriguinho.

    Por causa da parada para a Copa, o elenco do Corinthians ganhou 11 dias de folga, antes de iniciar as atividades de intertemporada no próximo dia 25. O Timão fará amistosos contra o Cruzeiro, no dia 4 de julho, no Mineirão, e no dia 11, em Itaquera; entre esses dois, enfrentará o Grêmio, no dia 8, na Arena Pantanal, em Cuiabá.

    Veja Também