Romero - Corinthians

Sem renovação, Romero treina à parte e espera definição no Corinthians

Ángel Romero vive um momento de incerteza no Corinthians. Com plena capacidade física para treinar e atuar, de acordo com os responsáveis por gerir sua carreira, ele treina separado da parte principal do elenco desde que se reapresentou, com um dia de atraso. A rotina deve se repetir enquanto ele não resolver o imbróglio envolvendo a sua renovação de contrato, que se encerra no dia 14 de julho.

Com essa indefinição, Romero tem sempre aparecido em campos diferentes do restante dos companheiros nas atividades abertas à imprensa. Ouvidos pela reportagem, dois profissionais da comissão técnica asseguram que ele já fez trabalhos com todo o elenco nos treinamentos fechados.

Angel Romero - Corinthians
Foto: Ag. Corinthians

Romero, porém, é o único jogador sem problemas físicos que não foi aproveitado nos dois amistosos de pré-temporada, diferentemente de outros 26 atletas do elenco, situação vivida apenas pelo lateral esquerdo Carlos, a serviço da Seleção sub-20, pelos lesionados Gabriel e Renê Júnior, além do centroavante Boselli, que resolve pendências pessoais no México. Jonathas, que também passou por isso, deixou o clube nesta terça.

Fora dos jogos

Há um consenso internamente, porém, que Romero não entrará na briga por posição com Carille enquanto não definir seu futuro. É improvável, por exemplo, que ele seja aproveitado como foi o compatriota Balbuena, que seguiu atuando normalmente enquanto negociava a extensão do seu vínculo.

Contratado em 2014 sem que o clube precisasse desembolsar qualquer dinheiro, Romero terá de ser comprado por cerca de R$ 12 milhões se não for vendido até o final do vínculo. Essa cláusula foi a forma que os empresários que o contrataram acharam para não ficarem no prejuízo após investirem para tirá-lo do Cerro Porteño. Sendo assim, caso continue no Timão, Romero demandaria um investimento no nível daquele empenhado para reforços.

Com o final do vínculo cada vez mais perto, a diretoria corintiana não acredita que um clube aceite pagar qualquer quantia por Romero se pode, apenas seis meses depois, negociar diretamente com o jogador, pagando só luvas e salários, e tê-lo em definitivo. Ciente do carinho que a torcida nutre por si, Romero também não gostaria de sair com uma negociação que desgastasse a sua imagem. A indefinição, no entanto, segue.

Veja Também

Vídeos do Corinthians
Smart Gol - Corinthians