Santos domina Corinthians, faz 2 a 0 e diminui distância para a liderança

    O Santos cumpriu o objetivo traçado para este fim de semana. Na tarde deste domingo, a equipe comandada por Levir Culpi venceu o clássico contra o Corinthians por 2 a 0, gols de Lucas Lima e Ricardo Oliveira, e se manteve “vivo” na disputa pelo título do Campeonato Brasileiro. O triunfo diante do líder serviu para diminuir a distância ao final da 23ª rodada da competição.

    O resultado positivo diante de mais de 10 mil pessoas na Baixada Santista permite ao Santos sonhar. A equipe do litoral paulista chegou aos 41 pontos e diminuiu para 9 a distância para o Corinthians, que segue como líder da competição. O Grêmio, derrotado pelo Vasco no último sábado (1 a 0), segue com 43 na segunda posição.

    Mesmo diante do torcedor na Vila, o Santos adotou uma postura de investir nos contra-ataques para superar a segura defesa corintiana. Deu certo. Na segunda etapa, o gol santista veio justamente na base da velocidade. Bruno Henrique arrancou pela esquerda, driblou Fagner e cruzou para o meio da área. A bola sobrou na medida para Lucas Lima superar um inspirado Cássio e decidir.

    Agora mais próximo da disputa pela ponta, o Santos terá um difícil compromisso para se estabelecer. No próximo sábado, a partir das 19h (de Brasília), o time de Levir Culpi encara o Botafogo, no Engenhão. O Corinthians, derrotado três vezes nas últimas quatro rodadas, encara o Vasco, domingo, às 16h, na Arena Corinthians.

    Quem foi bem: Lucas Lima

    Solto, Lucas Lima controlou o ritmo do Santos na Vila Belmiro – e ainda decidiu o clássico deste domingo. O camisa 10 caiu pelas pontas e abriu o sistema de marcação corintiano, especialmente nos lances de contra-ataque, em que Pablo ou Balbuena precisavam deixar a área para realizar a cobertura. Esta movimentação permitiu ao meia bater livre para o gol de Cássio e decidir o jogo.

    Quem foi mal: Jadson e Rodriguinho

    O Corinthians sofreu para criar na Vila Belmiro, muito por conta das atuações aquém do esperado da dupla Jadson e Rodriguinho. Os dois principais atletas da criação corintiana erraram muitos passes e ainda se tornaram peças de fácil contenção para a defesa santista. Foi Rodriguinho quem perdeu a bola que gerou o contra-ataque do gol santista.

    Cássio justifica seleção

    Convocado recentemente por Tite para o grupo da seleção brasileira, Cássio justificou o chamado no clássico deste fim de semana. Foram pelo menos duas grandes defesas em duelos direto com Ricardo Oliveira. O camisa 12 só não segurou o arremate de Lucas Lima, responsável por abrir o placar para o Santos na Vila Belmiro.

    Drama de Gustavo Henrique

    Daniel Vorley/AGIF

    Gustavo Henrique sentiu lesão no joelho direito após choque com Jô

    O drama das lesões voltou a atingir Gustavo Henrique. O defensor retornou contra o Fluminense há duas semanas e atuou pela primeira vez após 11 meses. No segundo jogo, para embalar uma sequência com a camisa santista, o camisa 6 voltou a sentir fortes dores no joelho operado. O jovem atleta saiu de maca, chorando, ainda na primeira etapa.

    Santos domina

    A equipe de Vila Belmiro dominou as ações durante toda a primeira etapa. Novamente, o ataque pecou. Dono dos piores números ofensivos entre os cinco primeiros da competição (23 gols marcados), o Santos não soube como superar Cássio. Foram pelo menos três oportunidades claras: duas com Ricardo Oliveira e uma com o colombiano Copete. No segundo tempo, porém, o domínio se transformou em vitória. A estratégia .de apostar nos contra-ataques fez a diferença: Lucas Lima e Ricardo Oliveira decidiram.

    Corinthians erra muito

    Faltou criatividade. Faltou Jadson no clássico deste domingo na Vila Belmiro. O camisa 10 corintiano errou muito diante do Santos, e o Corinthians enfrentou muitas dificuldades para criar fora de casa. Vanderlei fez boas defesas pelo Santos, mas já na segunda etapa. O Santos, na base da velocidade e retraído após balançar as redes, limitou as ações do rival.

    Fábio Carille recorre a Camacho

    A vantagem adquirida pelo Santos após o gol de Lucas Lima obrigou Fábio Carille a mudar. Como já testado durante muitos jogos neste Brasileirão, o treinador recorreu ao meio-campista Camacho na vaga de Gabriel para melhorar a saída de bola. A equipe adquiriu maior domínio das ações, mas pouco criou.

    Suspensos

    O clássico “pegado” deste domingo, obviamente, rendeu suspensões aos dois times para as próximas rodadas da competição. Pelo lado do Santos, Lucas Veríssimo e Victor Ferraz receberam o terceiro cartão amarelo e estão fora do duelo contra o Botafogo. Já o Corinthians perdeu Gabriel, fora do jogo contra o Vasco após 12 rodadas pendurado, e Clayson.

    Veja Também