Substituído pelo segundo jogo seguido, Jadson explica ‘fase ruim’

    • Ricardo Nogueira/Folhapress

    Acostumado a ser um dos destaques do Corinthians, Jadson vive uma fase difícil. Nos últimos dois jogos, contra São Paulo e Cruzeiro, o camisa 10 foi substituído no intervalo das partidas. Tanto na vitória, como no empate deste domingo, ele deu lugar a Marquinhos Gabriel.

    Para melhorar, o meia corintiano, campeão brasileiro em 2015, prometeu seguir trabalhando.

    “Acho que futebol tem muito disso, sou maduro, não sou mais menino, acho que quando a gente atravessa uma fase ruim, única forma de superar é continuar trabalhando. Estou tranquilo. Única coisa que posso dizer é que vou continuar trabalhando para melhorar”, disse na saída do Mineirão.

    O técnico Fábio Carille justificou a alteração deste domingo com a tática. Segundo ele, era necessário ter jogadores de lado de campo.

    Apesar de atuar na direita, Jadson tem características de armação e passe, diferente de Romero, Marquinhos Gabriel e Clayson, por exemplo, jogadores de mais velocidade.

    “Não dá para se desfazer de qualidade em momento algum. Hoje ele foi melhor do que contra o São Paulo, mas precisávamos de mais profundidade, jogadores de lado, foi ideia de jogo de colocar o time mais à frente”, explicou.

    Na temporada, Jadson tem 39 jogos e oito gols marcados, quatro destes no Brasileirão.

    Veja Também