Timão: 12 x 0 no Pacaembu dá confiança à torcida, a Tite e ao elenco

    A equipe de Tite viajou ao Rio de Janeiro com um objetivo e voltou à capital paulista com o que buscava: trazer a decisão contra o Vasco para o Pacaembu. Após empatar sem gols, no primeiro jogo das quartas de final da Copa Libertadores, o Timão decidirá em casa. Fator animador diante dos seus números!

    Invicto na competição – são cinco vitórias e quatro empates –, o Timão fez quatro boas apresentações diante da Fiel. Além de ter vencido todos seus rivais, marcou 12 gols e não sofreu nenhum. A “fortaleza” é valorizada pelos jogadores, que admitem que os números dão tranquilidade.

    “Eles nos deixam tranquilos, a gente é forte, mas também não somos imbatíveis, temos essa consciência. Mas é lógico que o fator “jogar em casa” sabemos usar muito bem e vamos tentar exercer de novo. Temos de nos preparar bem porque o jogo é difícil e equilibrado. É contra o Vasco, não será fácil”, disse Alex, ao L!, no desembarque da delegação.

    E, para vencer, o Corinthians mostra conhecer os “atalhos” do estádio onde, em jogos oficiais, só perdeu para a Ponte em 2012.

    Dos 12 gols marcados, quatro saíram após cruzamentos em bolas paradas, dois em pênaltis (sendo um no rebote, de Liedson) e os demais em finalizações de dentro da área, após tabelas ou chutes.

    Cheio de armas e com o apoio da torcida, que promete lotar o estádio – 30 mil ingressos já foram vendidos de forma antecipada, pelo programa Fiel Torcedor –, o Alvinegro chega confiante para tentar se classificar pela segunda vez para uma semifinal de Libertadores.

    “O time é forte em qualquer estádio, mas com apoio da torcida, somos ainda mais”, disse Ralf.

    MELHOR DEFESA

    Invicta há quatro partidas na Copa Santander Libertadores, a defesa do Corinthians é a principal força da equipe. O Timão foi vazado na competição pela última vez na vitória sobre o Nacional (PAR), por 3 a 1, no dia 11 de abril. Depois, passou ilesa na vitória por 6 a 0 sobre o Táchira (VEN), no empate por 0 a 0 e na vitória por 3 a 0 sobre o Emelec (ECU), e no empate sem gols da última quarta com o Vasco, em São Januário.

    Na competição, foram apenas dois gols sofridos em nove partidas (média de 0,22 gol por jogo). De longe, é a melhor defesa da atual edição da competição sul-americana.

    “A gente sabe que, sem a bola, temos a obrigação de marcar. Nós defendemos muito bem, todos os atacantes também ajudam. Essa é uma vantagem nossa. É a nossa arma”, admitiu o zagueiro Leandro Castán, um dos mais regulares do elenco do Corinthians.

    A CAMPANHA

    9j / 5v / 4e / 0d / 16 gols pró / 2 gols contra / 14 de saldo / 27 pontos disputados / 19 pontos conquistados / 70,3% de aproveitamento

    Reportagem: Lance!

    Veja Também