Timão viaja pela Libertadores tentando driblar surto de dengue no Paraguai

    Um dos grandes adversários do Corinthians na temporada foi a dengue. A doença derrubou Paolo Guerrero por um mês, desfalcando o ataque alvinegro em vários jogos importantes nas últimas semanas. O centroavante deve voltar a ser titular nesta quarta-feira, contra o Guaraní, mas o Timão precisa tomar cuidado com o mosquito que tanto o aborreceu.

    Segundo a Vigilância da Saúde do governo paraguaio, os casos de dengue somam 2,2 mil infectados nos últimos meses. Os números referentes à chicungunha são ainda mais preocupantes: 100 novos casos por semana. O órgão informa que os casos de ambas as doenças estão concentrados principalmente nas regiões metropolitanas do país.

    Guerrero foi internado há três semanas com febre alta e indisposição, em quadro que seria confirmado como dengue dias depois. Após período no hospital ele deu sequência ao tratamento em casa, de onde viu o Corinthians amargar três tropeços seguidos.

    A sequência deu fim à invencibilidade da equipe na temporada e custou eliminação no Campeonato Paulista. Agora, o peruano retorna ao comando de ataque para esquecer os mosquitos e o insucesso alvinegro no estadual.

    A delegação corintiana embarca nesta segunda-feira para Assunção, onde enfrenta o Guaraní às 19h45 (de Brasília) de quarta. Válido pela primeira partida das oitavas de final da Copa Libertadores, o encontro será disputado no estádio Defensores del Chaco.

    Veja Também

    Notícias do Corinthians