Tite se irrita com pergunta, e se defende com padrão e desempenho

    Calmo, tranquilo e paciente, Tite raramente se enerva. Para irritar o treinador do Corinthians, basta contestar as apertadas vitórias que o time vem conseguindo na temporada. 1 a 0 é goleada. Apesar dos muitos gols perdidos, 1 a 0 voltou a ser o placar na vitória sobre o Cruz Azul, pela Libertadores.

    “Analisa como é que é a proposta, vê como o Corinthians joga, quantas bolas chuta, aí vocês vão ver o Corinthians. Tem que enaltecer o desempenho. E fazer esse resultado final ser mais elástico”, falou Tite, em voz alta e firme.

    O discurso do técnico casou com o dos jogadores. Com o futebol apresentado contra os mexicanos, o Corinthians deveria ter conseguido uma vitória menos dramática. O time precisa resolver os problemas de finalização.

    “O Corona joga muito. Só isso. Joga muito”, falou Tite, sobre o goleiro do Cruz Azul. “Eu sabia que os dois jogos iam ser muito bons. Cruz Azul é forte equipe para chegar às quartas de final, pela qualidade técnica que tem. A bola não queima no pé deles, é uma equipe de muita maturidade.”

    “A ideia no segundo tempo era buscar o segundo gol. Cobrei precisão deles. ‘Acerta o gol’, porque o goleiro vai pegar três ou quatro, mas uma hora a bola entra. Hoje, teve essa precisão, mas o goleiro estava em uma noite impressionante. Repetindo esse padrão, as vitórias podem vir com placar mais elástico”, comentou Tite.

    O técnico elogiou Liedson, apesar da seca de gols, e indicou que o time que jogou com o Cruz Azul é o titular do Corinthians. Edenílson, que vem agradando na lateral direita, pode continuar na posição mesmo com o retorno de Alessandro.

    “O time titular é aquele que vai se apresentando em campo e ele (Edenílson) fez, de novo, uma grande apresentação. Eu tenho um time de 20 titulares. Quem disse que o William, o Emerson, o Alessandro não podem ser titulares? Mas eu tento olhar muito o momento. Isso eu procuro.”

    Reportagem: ESPN

    Veja Também