Torcedor que assistiu aos dois jogos da final do Campeonato Brasileiro em 1990 pegou Kombi do trabalho para ir ao Morumbi

    Torcedor corinthiano desde os nove anos de idade, quando presenciou a premiação do IV Centenário no Pacaembu, em 1954, Marcio da Souza Ferreira não poderia ficar de fora da conquista inédita do time alvinegro, o Campeonato Brasileiro de 1990.

    Para esta oportunidade única, a presença da família e dos amigos é indispensável. Para levar mulher, filha, genro, dois filhos mais novos e os amigos, Marcio recorreu a um carro específico da época.

    “Na época, a Kombi era o carro da galera. Para levar a família, mais os amigos, não tinha outro jeito. Como a gente não tinha [a Kombi], pegamos a da empresa, colocamos todo mundo lá dentro e fomos embora para o Morumbi”, lembra.

    No primeiro jogo, viu logo que entrou no estádio o gol de Wilson Mano, desviando a bola para o fundo das redes após cobrança de falta do camisa 10 do Timão, Neto. Pelo resto do jogo, confiou nas mãos do goleiro corinthiano, Ronaldo, que garantiu o placar de 1 a 0 para o Corinthians.

    “Estávamos ganhando na casa deles e tínhamos um time muito bom, mesmo assim, eles vieram para cima. O que me deixava menos nervoso era saber que o Ronaldo estava no gol. Não havia goleiro como ele, tinha muito reflexo e cobrava tiros de meta como ninguém”, recorda Marcio.

    Na partida de volta, o clima de tensão era ainda maior. Precisando da vitória, o São Paulo pressionou desde o começo da partida. Aos nove minutos do segundo tempo, em bela tabela com Fabinho, o craque deu bela caneta dentro da área e deu passe para Fabinho chutar.

    “Eu estava atrás do gol. Vi o drible dentro da área e quando o Fabinho chutou, meio que de sola de chuteira, não vi mais nada. Quando o estádio explodiu com o gol achei que tinha sido dele [Fabinho], mas então vi o Tupãzinho vindo em direção a torcida. Foi especial, um momento maravilhosamente gostoso”, se emociona ao lembrar Marcio.

     

    Veja Também

    Notícias do Corinthians
    Notícias do Corinthians