Agência Corinthians - 06 de dezembro de 2017 às 10:13


No dia 06 de dezembro de 1987, há exatamente 30 anos, o jogador que mais vezes atuou pelo Corinthians na história fazia a última partida pelo clube do Parque São Jorge. Contra o Esportivo de Passos-MG, Wladimir se despediu como jogador do Timão.

Naquela tarde de domingo, o Corinthians foi à cidade de Passos, no estado de Minas Gerais, para fazer um amistoso contra o time local. O Timão entrou em campo com Waldir Peres, Márcio Bittencourt, Marcelo Dijan, Wilson Mano e Wladimir; Biro-Biro, Éverton e Eduardo; Marcos Roberto, Dicão e João Paulo.

O Alvinegro do Parque São Jorge abriu o placar aos 23 minutos do primeiro tempo, com Eduardo. Aos 30, levou o empate, mas Dicão desempatou logo depois, aos 34. Com quatro minutos da etapa final, o Esportivo de Passos-MG empatou e deu números finais à 805ª e última partida de Wladimir pelo Corinthians.

Revelado pelo Timão, Wladimir foi alçado ao time profissional em 1972, com apenas 17 anos de idade. Na temporada seguinte, já era o dono absoluto da lateral esquerda alvinegra.

O ex-jogador vivenciou alguns dos mais importantes momentos da história do Corinthians. Esteve presente na Invasão Corinthiana no Maracanã, em 1976, e na quebra do jejum de quase 23 anos sem títulos, no ano seguinte. 

Mas foi na década de 1980 em que Wladimir se destacou. Ao lado de Sócrates e Casagrande, foi responsável direto pela ocasião que considera ter sido o ápice da carreira dele, a Democracia Corinthiana, movimento que permitia a participação de todo o elenco em decisões técnicas do clube.

Em duas passagens pelo clube (1972 a 1985 e 1987), fez 34 gols e conquistou quatro títulos paulistas (1977, 1979, 1982 e 1983).

Comentários