Último a vencer o Corinthians “subestima” próprio feito e revela segredos do time alvinegro

    O Corinthians vive grande fase na temporada. Os comandados de Fabio Carille não sabem o que é perder há 28 partidas e de quebra lideram com folga o Brasileirão, oito pontos à frente do segundo colocado Grêmio. Neste momento, o Timão é uma das equipes mais visadas do país e por isso pode-se até mesmo dizer que derrotá-la seria uma proeza, e para poucos. O último deles foi o técnico Paulo César de Oliveira, que sob o comando da Ferroviária-SP, conseguiu vencer a equipe pelo Paulistão, no dia 19 de março deste ano. 

    Em entrevista exclusiva ao FOXSports.com.br, o treinador que foi multicampeão no futsal e hoje comanda a equipe do interior paulista, lembrou do feito e garantiu: se encarasse o Corithians novamente, no bom momento que hoje vive o time, dificilmente o resultado seria o mesmo 1 a 0, como foi na Fonte Luminosa, que teve gol marcado pelo atacante Alan Mineiro, aos cinco minutos do 2° tempo, e que gerou bastante polêmica. 

    Em uma circunstância bem diferente da atual, ele afirma que a Ferroviária soube se aproveitar do desgaste do Timão, que além do Paulistão, ainda disputava simultaneamente a Copa do Brasil. Por outro lado, a pressão de tentar evitar o rebaixamento da sua equipe para a Série A2 do Paulista também ajudou. 

    “Eram situações diferentes. A equipe da Ferroviária tinha apenas cinco pontos somados, eminentemente rebaixada para a segunda divisão do Paulista, o Corinthians vindo de uma sequência desgastante de partidas e de viagens. Nós vimos que o Corinthians iria poupar os seus jogadores, então acho que o momento representou o jogo. O desespero da Ferroviária, com um pouquinho de organização, contra uma equipe completamente desgastada e poupando os seus principais jogadores. Acho que naquele momento nós estávamos no lugar certo e na hora certa para vencer o Corinthians e não acredito que isso voltaria a se repetir hoje, na condição que a equipe do Corinthians atingiu”, lembrou o treinador. 

    Saiba mais:

    Corinthians quer acertar com zagueiro

    Fla x Palmeiras: qual é melhor elenco?

    PVC: Cuca é prejudicado; entenda

    Apesar da boa fase da equipe do Corinthians dentro de campo, PC afirma que o segredo de Carille está fora dele. Junto do staff, o treinador conseguiu criar uma nova filosofia, que foi abraçada pela equipe e também pela própria instituição e torcida, o que consequentemente tem trazido esses bons resultados.

    “Hoje as pessoas estão bastante preocupadas com o futebol do Corinthians dentro de campo, mas 70, 80% desse sucesso vem de fora do campo, de como foi construído e como o staff está treinando quem treina a equipe. Então eu acho que o staff está muito poderoso, o gerenciamento e a gestão das informações que o Carille recebe são fundamentais, além do fato do Carille ter tido méritos em convencer tanto a instituição, torcedores e atletas de como essa equipe deveria construir a sua participação no campeonato”, apontou PC, que ainda complementou elogiando o bom trabalho que a equipe vem desempenhando nas categorias de base.

    “O cenário econômico dos clubes é bem complicado, então você não tem disponibilidade financeira para grandes investimentos e contratações, precisa olhar para a base e como eu gosto de dizer, precisa olhar para o seu elenco do final da fila, então há soluções dentro do clube, dentro da instituição. Então acho que esse é o grande mérito, a revolução está muito mais na gestão de como fazer isso, de como colocar um menino para jogar na equipe profissional neste nível, como fazer essa previsão. Acho que é aí que está o grande diferencial do Corinthians, os jogadores mais jovens não estão sentindo, estão entrando na equipe como muita tranquilidade e a gente não vê isso na grande maioria das equipes”, completou. 

    Veja Também

    Comments (1)

    1. N tem nada ave agente vai ganha tudo mesmo esses segredos sendo contados

    Comments are closed.