Vereador quer dar título a Mancini por defender Nordeste em crítica a mídia

    • Reprodução / TV Globo

      Vagner Mancini discutiu com um repórter após jogo contra o Corinthians

      Vagner Mancini discutiu com um repórter após jogo contra o Corinthians

    A coletiva de imprensa de Vagner Mancini após o jogo do Vitória contra o Corinthians gerou polêmica, mas agradou uma boa parte da comunidade nordestina. Tanto que despertou a atenção do vereador Kiki Brito (PTB-BA) que quer conceder o Título de Cidadão Soteropolitano ao treinador por considerar que ele defendeu o Nordeste e lutou contra a discriminação que existe contra a região do país.

    No último fim de semana, Mancini ganhou os holofotes por discutir com o jornalista Felipe Garraffa, da Rádio Bandeirantes, após seus comandados conseguirem derrotar o então invicto Corinthians. O treinador rebateu uma pergunta do profissional de imprensa e o chamou de corintiano.

    Na visão do vereador, ele honrou a Bahia e merece a homenagem também por ter grande identificação com o estado, já que está em sua quarta passagem pelo Vitória. “Ele defendeu o Vitória junto ao Corinthians pela forma parcial como o jornalista se posicionou. Ele representou muito bem os baianos contra uma discriminação que existe e fez uma defesa em prol dos torcedores que promovem o futebol. A gente quis homenageá-lo com a honraria que tem a finalidade de estimular e enaltecer as pessoas que têm a coragem de bater de frente com o sistema”.

    Em seu gabinete na Bahia, o político disse ter recebido diversas manifestações dos torcedores de times nordestinos, incluindo do Bahia, Sport, Náutico e Santa Cruz, que se sentiram representados na fala do treinador. Por isso, ele acredita que existe uma disparidade de tratamento no futebol e que esses clubes são prejudicados no que diz respeito a patrocínios e visibilidade.

    “Existe um preconceito, com certeza. Todos os investimentos feitos em relação aos times do Sul e do Nordeste são desproporcionais. Isso inclui o patrocinador que compra a camisa máster, cotas de televisão, há discrepância na arbitragem, é muito desproporcional no tratamento e no investimento. Tem que ter uma igualdade, porque na prática você vê torcedores dos times do Norte e do Nordeste enchendo estádio, sempre entre os dez primeiros de público, comprando Pay-per-view e tendo uma contribuição decisiva no futebol brasileiro. Fica uma diferença tão grande que não traduz a realidade. No sistema de pontos corridos fica muito difícil os times do Norte e Nordeste com o orçamento que têm chegarem ao título”.

    O vereador já apresentou o projeto de resolução e deu entrada na mesa da Câmara dos Vereadores de Salvador. O projeto deve entrar na pauta de votação até quarta-feira e a expectativa é que seja aprovado. Em contato com o UOL Esporte, o Vitória informou que o técnico Vagner Mancini ficou feliz e agradecido com a homenagem.

    Ele deve aceitar receber o título mesmo tendo mudado sua postura três dias após a polêmica. O técnico entrou em contato com o presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, e com o repórter da rádio Bandeirantes e pediu desculpas pelo ocorrido. Ele se desculpou principalmente pelo áudio vazado no dia seguinte à confusão em que celebra o triunfo por 1 a 0 em plena Arena Corinthians e a briga com Garraffa. “Ganhar do Corinthians é ótimo, somar três pontos nem se fala, mas dar uma patada num jornalista babaca e corintiano nem se fala”, diz no áudio.

    O vereador Kiki Brito acredita que o pedido de desculpas e a mensagem vazada não tem qualquer influência sobre a homenagem, principalmente por se tratar de um momento íntimo e por ter sido endereçado apenas a uma pessoa próxima. “Não levamos em conta isso. Foi uma conversa íntima, interna com um amigo. Claro que houve excesso, mas isso não muda a defesa que fez do futebol nordestino”.

    Veja Também