Walter salva, Corinthians derrota Atlético-PR e pode ampliar vantagem

    O Corinthians contou com dois jogadores vindos do banco de reservas para vencer a segunda partida seguida no Campeonato Brasileiro. Com um gol de Giovanni Augusto na etapa final e uma defesa de Walter em pênalti no primeiro tempo, o time alvinegro derrotou o Atlético-PR por 1 a 0 na noite desta quarta-feira, na Arena da Baixada.

    Com a vitória fora de casa, o Corinthians chega à marca de 65 pontos na tabela de classificação. O time alvinegro, dessa forma, pode abrir vantagem em relação a Santos – antes da rodada, ela era de seis pontos (os santistas enfrentam o Vasco neste momento na Vila Belmiro).

    O Corinthians volta a campo no próximo sábado para enfrentar o Avaí, em Itaquera, às 19h. No mesmo dia, o Atlético-PR vai ao Rio de Janeiro para medir forças com o Botafogo no Engenhão. O duelo também será às 17h.

    O melhor: Walter e Giovanni Augusto

    Cleber Yamaguchi/AGIF

    Reserva de Cássio, o goleiro corintiano mostrou que está à altura do titular do time. No primeiro tempo, Walter salvou o Corinthians ao defender um pênalti de Nikão. No lance, o arqueiro esticou as pernas e evitou com que o time da casa abrisse o placar na Arena da Baixada. Na etapa final, o reserva deixou o campo com dores musculares. Já Giovanni Augusto, em posição secundário no elenco há tempos, marcou o gol da vitória depois de 12 minutos em campo. 

    O pior: Nikão

    O atacante do Atlético-PR, em um jogo de poucas oportunidades reais, desperdiçou a penalidade máxima aos 33 minutos do primeiro tempo. Na cobrança, Nikão bateu mal, no meio do gol, mesmo com Walter caindo para o lado esquerdo.

    Atlético-PR toma a iniciativa

    AGIF

    O Corinthians viu o Atlético-PR começar melhor a partida, mas conseguiu o primeiro chute a gol. No lance, Romero recebeu a bola por elevação após cruzamento de Clayson. O camisa 11, que voltou a marcar contra o Palmeiras na última rodada, emendou de primeira e mandou para fora.

    Weverton salva o Atlético-PR

    O Atlético-PR, mesmo com mais posse de bola, viu o adversário quase marcar o primeiro gol. O atacante paraguaio voltou a assustar o time da casa em seguida. Após receber um passe de Camacho, o camisa 11 bateu colocado e quase encobriu Weverton, que esticou-se e fez a defesa. No rebote, Rodriguinho chutou para fora. 

    Gedoz acerta a trave

    Três minutos depois, o Atlético-PR conseguiu, enfim, transformar a posse de bola em chance real de gol por meio da bola parada. Mesmo longe do gol, Felipe Gedoz arriscou um chute direto à meta de Walter. A bomba do meio-campista explodiu na trave.

    Walter defende pênalti

    O time da casa, em seguida, teve a melhor chance de inaugurar o marcador na Arena da Baixada. Nikão, entretanto, parou no goleiro Walter. O árbitro do duelo assinalou pênalti depois de um toque de mão de Fagner em cruzamento. O reserva de Cássio conseguiu evitar o gol ao tocar a bola com os pés no meio do gol. 

    Árbitro não mostra vermelho e revolta corintianos

    No fim da primeira etapa, Wagner do Nascimento Magalhães deixou de expulsar o zagueiro Thiago Heleno após uma entrada por trás no campo de defesa corintiano. O árbitro mostrou o cartão amarelo e revoltou os jogadores alvinegros e alguns integrantes da comissão técnica. O preparador de goleiro Mauri chegou a ser expulso.

    Corinthians equilibra a partida

    Na etapa final, o time visitante conseguiu sofrer menos com as investidas do Atlético-PR. Uma das armas dos mandantes, a inversão de jogo, foi neutralizada pelo líder do Brasileirão, que conseguiu criar algumas jogadas de ataque pela esquerda, com a dupla Guilherme Arana e Clayson.

    Giovanni Augusto entra e decide

    Com Clayson apagado, o técnico Fábio Carille fez uma alteração pouco habitual. O treinador colocou em campo o meia Giovanni Augusto. Doze minutos depois de entrar em campo, o jogador marcou o gol corintiano num dos poucos chutes do líder na segunda etapa. Giovanni recebeu pela esquerda, cortou para o meio e bateu colocado. A bola passou por Rodriguinho e entrou no canto dda meta defendida por Weverton.

    Walter deixa o campo contundido

    Na reta final do segundo tempo, o goleiro Walter sentiu dores musculares ao bater um tiro de meta. Imediatamente, o arqueiro, caído no gramado, pediu para ser substituído. Carille, então, lançou o reserva Caique França, de apenas 22 anos.

    Protesto esvazia a Arena

    Cerca de 22 mil ingressos foram vendidos para o confronto entre Atlético-PR e Corinthians. A Arena da Baixada, porém, tinha menos torcedores por causa de um protesto das organizadas do time da casa. Boa parte dos torcedores ficou na parte externa do estádio.

    Jô vira desfalque

    O Corinthians terá um desfalque importante na próxima rodada. O líder do campeonato não poderá contar com o artilheiro Jô, que foi julgado pelo STJD na tarde desta quarta-feira. O camisa 7 pegou um jogo de suspensão por ter chutado a canela do zagueiro Rodrigo na partida contra a Ponte Preta no último dia 29. O camisa 7 voltará diante do Fluminense, no próximo dia 15.

    FICHA TÉCNICA

    ATLÉTICO-PR 0 x 1 CORINTHIANS

    Data: 8 de novembro de 2017, quarta-feira
    Horário: 21h (de Brasília)
    Competição: Campeonato Brasileiro (33ª rodada)
    Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
    Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
    Assistentes: Rodrigo Henrique Correa e Thiago Correa Farinha (ambos do RJ)
    Cartões amarelos: Thiago Heleno (Atlético-PR); Maycon (Corinthians)

    Gol: Giovanni Augusto, aos 31 minutos do segundo tempo.

    ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Esteban Pavez, Lucho González e Lucas Fernandes (Matheus Anjos); Felipe Gedoz (Douglas Coutinho), Ribamar e Nikão (Pablo). Técnico: Fabiano Soares

    CORINTHIANS: Walter (Caique França); Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Maycon e Camacho; Romero, Rodriguinho e Clayson (Giovanni Augusto); Jô. Técnico: Fábio Carille

    Veja Também

    Notícias do Corinthians
    Notícias do Corinthians