Após ‘evolução impressionante’, Arana faz golaço em treino e deve pegar o Santos

    O lateral-esquerdo Guilherme Arana já foi liberado pelo Departamento Médico do Corinthians. Apenas um dia depois de aparecer pela primeira vez no gramado do CT Joaquim Grava, o defensor mostrou a “impressionante evolução” propagada pelos funcionários do clube ao treinar sem qualquer limitação na manhã desta quarta-feira, debaixo de forte sol, com direito até a um golaço em chute de pé esquerdo.

    Colocado para fazer um trabalho específico ao lado do fisioterapeuta Caio Mello e do volante Gabriel na última terça, Arana era esperado em campo apenas na sexta-feira, quando o técnico Fábio Carille deve montar sua equipe titular para o clássico contra o Santos, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro. Já totalmente recuperado da contusão no músculo reto femoral, porém, ele teve boa performance na atividade.

    Final da Copa do Brasil ao vivo no FOX Sports

    Animado e falante, como normalmente aparece nos treinamentos, o canhoto ficou no mesmo time de Jô e Jadson na movimentação ministrada por Carille. Com três equipes de sete jogadores disputando partidas curtas de apenas três minutos cada, o comandante pediu bastante movimentação dos seus atletas. O limite era de três toques para que os jogadores saíssem da marcação pressão e criassem espaços para jogar.

    Mesmo com sua equipe ficando na última colocação do mini-torneio organizado pela comissão, Arana pôde se vangloriar de dar dois passes para gols de Jô e fechar sua participação com um forte chute, no ângulo do goleiro Walter, que arrancou aplausos dos companheiros.

    “O Arana é um jogador importantíssimo, vive um momento especial na carreira, nível de maturidade atingido muito rápido. Ficamos felizes pela volta, sabemos que quando o jogador fica fora ele fica chateado. Vamos ver se nós próximos dias ele pode trabalhar mais forte para definir a equipe do domingo”, comentou o volante Gabriel, outro que apareceu pela primeira vez no gramado nesta semana, mas realizava apenas reforço muscular até então.

    Outro destaque da movimentação foi o centroavante Kazim, que acabou como goleador da equipe azul, vencedora após empatar a “decisão” com o time branco. Formada por Pedro Henrique, Léo Príncipe, Marciel, Gabriel, Maycon, Clayson e Kazim, a formação quase foi surpreendida por Carlos (zagueiro do sub-20), Paulo Roberto, Moisés, Camacho, Rodriguinho, Giovanni Augusto e Carlinhos.

    Porém, em meio a muitas risadas e gozações de quem estava de fora da final, principalmente o volante Fellipe Bastos, os azarões viram Camacho perder gol feito e, no contra-ataque, Kazim abrir o placar. Giovanni ainda deixou tudo igual, mas o jogo foi encerrado logo depois. Por ter a melhor campanha, os azuis levaram o título simbólico, apesar das reclamações dos brancos. “É uma vergonha”, brincou Rodriguinho. “Líder com 37 pontos, pô, querem mais o quê?”, rebateu Clayson.

    As ausências ficaram por conta dos zagueiros Léo Santos, que tem dores no púbis, e Vilson, em fase final de recondicionamento físico, e dos meias Pedrinho e Marquinhos Gabriel, que fizeram reforço muscular, além de Danilo, em tratamento de um estiramento na panturrilha da perna esquerda.

    Saiba mais:

    Flamengo tem plano com Ronaldo

    Palmeiras pode lucrar com Mina

    Mbappé pula e canta com torcedores

    Veja Também