Castán minimiza derrota: 'Não adianta achar coisa onde não tem'

    A segunda derrota consecutiva no Brasileirão incomodou os jogadores do Corinthians, mas não deve ser motivo para preocupação no elenco. É o que afirmou Leandro Castán, após a derrota por 1 a 0 para o Atlético-MG neste domingo.

    “É muito cedo para nos preocuparmos. Não adianta querer achar coisa onde não tem. A equipe está no caminho certo, tem de continuar trabalhando. Em casa, não podemos perder como perdemos (para o Fluminense, na estreia), e fora de casa nós temos de voltar a somar os pontos”, ressaltou.

    O Timão terá mais de uma semana livre e voltará a entrar em campo diante do Figueirense, no dia 7 de junho, no Pacaembu, pelo Brasileirão. Enquanto isso, também vai pensar no Santos, adversário pela semifinal da Copa Santander Libertadores. O clássico paulista só ocorrerá no dia 13 de junho.

    “Temos de ter bastante sabedoria, um campeonato está ligado ao outro, o Tite estava bastante ligado com isso. Ele disse que hoje (domingo) seria uma prova de maturidade. A gente veio de um jogo (Vasco, na última quarta) onde a adrenalina estava lá em cima. A equipe se concentrou, tentou a vitória aqui, a gente sabe que é difícil ganhar do Atlético-MG em Belo Horizonte. Já são dois jogos sem pontuar. No ano passado, a diferença para o título eu acho que foram as dez primeiras rodadas (O Corinthians venceu nove e empatou uma). Então, vamos tentar reverter o mais rápido possível”, afirmou o camisa 4.

    Castán não acompanhou o meia Danilinho no lance do gol do Atlético-MG. Após contra-ataque, o camisa 7 do Galo escapou pelo meio e entrou na área, na cara de Cássio, que tentou sair e acabou vendido na jogada. Danilinho completou de cabeça o lançamento de Réver.

    “Infelizmente, em um contra-ataque eles nos pegaram desprevenidos. O Danilinho teve a felicidade de fazer um bonito gol”, disse Castán.

    Reportagem: Lance!

    Veja Também

    Notícias do Corinthians
    Notícias do Corinthians